Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vitória no revezamento aumenta coleção de medalhas de Phelps

Nadador chegou ao impressionante 19º ouro olímpico com triunfo da equipe americana no 4x100m livre

As grandes estrelas começam a ditar o tom nas provas de natação no Estádio Aquático Olímpico. Na noite deste domingo foi a vez de Michael Phelps, Katie Ledeky, Adam Peaty e Sarah Sjostrom mostrarem seu talento na piscina. Para o Brasil, nenhum pódio até o momento, mas mesmo assim os atletas festejaram bons resultados em finais.

Logo que o telão mostrou Phelps, a torcida vibrou como se tivesse sido um gol. Pela manhã, ele não participou das eliminatórias do 4x100m livre, mas à noite reforçou o time que chegou na primeira posição dando um show na piscina. Phelps, que não é o grande velocista dos EUA, foi o melhor da equipe ao marcar 47s12 em sua parcial.

Com mais um ouro, o americano ampliou sua coleção de medalhas olímpicas e agora tem 19 de ouro, duas de prata e duas de bronze, totalizando 23. Maior medalhista olímpico da história, ele ainda pode ampliar o recorde porque vai disputar os 200m borboleta nesta segunda-feira, os 200m medley na quarta e os 100m borboleta na quinta. Sem contar as provas de revezamento, onde pode ser escalado.

A equipe brasileira terminou o revezamento na quinta colocação, com o tempo de 3min13s21. O time, que tinha chances remotas de medalha, foi formado por Marcelo Chierighini, Nicolas Nilo, Gabriel Santos e João de Lucca.

O ouro ficou com os EUA, que recuperaram o título olímpico no revezamento. Depois do ouro em Pequim-2008, os americanos (que tiveram ainda Caeleb Dressel, Ryan Held e Nathan Adrian na equipe) foram batidos pelos franceses em Londres-2012. Nesta noite, eles deram o troco com o tempo de 3min09s92.

Com o astro Florent Manaudou, Mehdy Metella, Fabien Gilot e Jeremy Stravius, a França levou a prata, com 3min10s53. O bronze ficou com a Austrália, com 3min11s37. À frente dos brasileiros, os russos terminaram na quarta colocação, com 3min11s64.

(Com Estadão Conteúdo)