Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vitória decide na bola parada e bate o Boa Esporte em Varginha

O Vitória novamente utilizou a bola parada para pontuar no Brasileiro da Série B. Dessa vez, a equipe aproveitou duas faltas na entrada da área do Boa Esporte para marcar os gols que garantiram o triunfo por 2 a 1 sobre a equipe mineira, nesta sexta-feira, em Varginha.

Na última rodada, o clube já havia conquistado o empate por 2 a 2 com o América-RN através de uma falta cobrada por Neto Baiano nos minutos finais do jogo. Na partida desta sexta-feira, realizada no Estádio Melão, Neto Baiano abriu o marcador novamente com uma falta cobrada por cima da barreira. Após Marcelo Macedo deixar tudo igual, Tartá aproveitou o rebote do goleiro Max em nova finalização em bola parada para decretar a vitória do Leão.

Com os três pontos somados, o Vitória chega aos 10 em cinco jogos disputados e permanece na parte superior da tabela de classificação. O Boa Esporte, por sua vez, ficou estagnado nos cinco pontos. Na próxima rodada, a equipe de Salvador voltará ao Barradão para enfrentar o Guarani, enquanto os mineiros medirão forças com o Ipatinga, fora de casa.O Jogo -O Vitória entrou em campo disposto a não sofrer as mesmas dificuldades enfrentadas na última rodada da Série B e tratou de inaugurar o marcador logo aos cinco minutos de jogo. Tartá foi derrubado na entrada da área e conseguiu a falta que Neto Baiano cobrou direto para o fundo das redes. A bola passou por cima da barreira e deixou o goleiro Max sentado, sem chances de praticar a defesa.

Embora tenha buscado mais o jogo que o próprio Vitória, o Boa Esporte esbarrava em suas limitações e pouco produzia para ameaçar o goleiro Douglas. O time chegou a assustar aos 22 minutos, quando Marcelo Macedo concluiu cruzamento de Jajá para boa defesa do camisa 01 rubro-negro.

Com um bom volume de jogo no meio-campo, os donos da casa conseguiram deixar tudo igual aos 33 minutos. Vanger fez boa jogada pela direita e conseguiu se livrar da marcação para acertar o cruzamento rasteiro em direção à pequena área do Leão. Marcelo Macedo apareceu como elemento surpresa e concluiu sem grandes dificuldades para o fundo das redes do Vitória.

Os visitantes ainda tiveram a oportunidade de voltar à frente em cobrança de falta de Marquinhos, aos 39 minutos. O meia cruzou na medida para Rodrigo, mas a cabeçada passou à direita do goleiro Max.

Diferente do lance anterior, o Leão não desperdiçou a nova chance que teve em cobrança de falta e tratou de retomar a dianteira aos 46 da primeira etapa. Uelliton aproveitou a oportunidade na entrada da área para chutar forte. O tiro foi em cima do goleiro Max, mas o arqueiro não conseguiu praticar a defesa e deu rebote para frente. Na sequência, Tartá chegou livre de marcação e finalizou para dentro da meta boveta.

Novamente à frente no placar, o Vitória voltou mais tranquilo para o segundo tempo e permitiu o crescimento do Boa Esporte na partida. O time rubro-negro contava com as dificuldades dos mineiros em acertar passes no meio-campo e atacava esporadicamente, sem levar grande perigo aos adversários. A tática adotada pelo Leão deixou a zaga exposta e fez com que Douglas aparecesse pela primeira vez aos 16 do segundo tempo, em bela defesa após escanteio cobrado por Radamés.

O lance empolgou o Boa e fez com que o time dominasse os minutos restantes da partida. Aproveitando a atuação apagada do setor de criação do Leão, a equipe conseguiu puxar boas investidas e reclamou de um pênalti após Gabriel Paulista aplicar um carrinho dentro da área para impedir o avanço da equipe.

O Vitória tentou melhorar a sua atuação no segundo tempo com a entrada de Ananias no lugar do irregular Tartá, mas foi o time de Varginha que chegou mais perto do gol nos minutos finais. Na última grande chance da partida, Marcelo Macêdo cabeceou forte, buscando o ângulo do Leão, mas Douglas foi bem no lance e praticou grande intervenção para impedir um novo empate do Rubro-Negro na competição.