Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Vettel fatura 9ª vitória no ano, mas título é adiado

Por Da Redação 25 set 2011, 11h33

Cingapura – Sebastian Vettel conquistou sua nona vitória na temporada, na longa prova noturna de Cingapura, neste domingo, mas ainda não pôde comemorar o bicampeonato da Fórmula 1. O título foi adiado, em pelo menos mais uma etapa, pelo inglês Jenson Button, que chegou em segundo lugar e ainda tem chances matemáticas de faturar o troféu do campeonato.

Para assegurar a conquista, Vettel só precisa de um 10º lugar no GP do Japão, daqui a duas semanas, no dia 9 de outubro. O piloto da Red Bull, contudo, só precisará de mais este ponto em caso de vitória de Button no circuito de Suzuka. Se o inglês não buscar o triunfo, Vettel garantirá o título, com quatro etapas de antecedência, sem a necessidade de marcar pontos.

Vettel chegou aos 309 pontos na temporada 2011, com 124 de vantagem sobre Button. Fernando Alonso, quarto colocado em Cingapura, caiu para o terceiro lugar geral, com 184. Companheiro de Vettel na Red Bull e terceiro colocado neste domingo, Mark Webber ocupa a quarta posição no campeonato, com 182 pontos.

Felipe Massa, da Ferrari, chegou em nono lugar em Cingapura, enquanto Rubens Barrichello, da Willians, cruzou a linha de chegada em 13º. Bruno Senna, da equipe Renault, terminou em 15º lugar.

A corrida – Soberano na largada, Vettel garantiu a primeira colocação sem problemas, enquanto seu companheiro Mark Webber vacilou e perdeu duas posições. Button assumiu a segunda colocação, seguido de perto por Alonso. Massa aproveitou a fraca saída de Hamilton, que caiu para oitavo, e subiu para a quinta posição.

Após assegurar a liderança, Vettel não teve dificuldade para abrir vantagem sobre os demais. Chegou a estar 20 segundos à frente do segundo colocado e não foi ameaçado em busca de mais uma vitória na temporada. Com o alemão garantido no primeiro lugar, a briga se concentrou nas duas posições restantes do pódio, que poderia definir o título antecipado para Vettel.

Button, Webber e Alonso protagonizaram a disputa pelo segundo lugar. Massa e Hamilton se afastaram da briga por conta de mais uma manobra equivocada do inglês na temporada. Ele furou o pneu traseiro do brasileiro em uma tentativa frustrada de ultrapassagem na 13ª volta.

Massa precisou fazer sua segunda troca de pneus e caiu para 20º. Hamilton não escapou da punição e, depois de uma passagem pelos boxes, voltou em 19º. O brasileiro, porém, não desanimou e conseguiu terminar a prova em nono lugar.

O piloto da McLaren fez uma corrida de recuperação mais eficiente. Ele aproveitou a entrada do carro de segurança na pista, após batida de Michael Schumacher na volta 30, e fez fila até alcançar os primeiros colocados. Terminou em 5º lugar.

Os brasileiros Rubens Barrichello e Bruno Senna fizeram uma corrida discreta. Senna passou a maior parte da corrida no pelotão traseiro por conta de uma batida na primeira metade do trecho. Após trocar o bico do carro, ele se recuperou e cruzou a linha de chegada em 15º. Já o piloto da Williams, que largou em 12º, chegou em 13º.

Confira a classificação final do GP de Cingapura:

1.º – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1h59min06s537

2.º – Jenson Button (ING/McLaren), 1s7

3.º – Mark Webber (AUS/Red Bull), 29s2

4.º – Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 55s4

5.º – Lewis Hamilton (ING/McLaren), 1min07s766

6.º – Paul di Resta (ESC/Force India), 1min51s067

7.º – Nico Rosberg(ALE/Mercedes), 1 volta

Continua após a publicidade

8.º – Adrian Sutil (ALE/Force India), 1 volta

9.º – Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1 volta

10.º – Sergio Perez (MEX/Sauber), 1 volta

11.º – Pastor Maldonado (VEN/Williams), 1 volta

12.º – Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 1 volta

13.º – Rubens Barrichello (BRA/Williams), 1 volta

14.º – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), 2 voltas

15.º – Bruno Senna (BRA/Renault), 2 voltas

16.º – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), 2 voltas

17.º – Vitaly Petrov (RUS/Renault), 2 voltas

18.º – Jerome d’Ambrosio (BEL/Virgin), 2 voltas

19.º – Daniel Ricciardo (AUS/Hispania), 4 voltas

20.º – Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania), 4 voltas

Não completaram a prova:

Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)

Jarno Trulli (ITA/Lotus)

Michael Schumacher (ALE/Mercedes)

Timo Glock (ALE/Virgin)

(Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade