Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Um fantasma a menos: brasileiras batem Noruega no handebol

Quatro anos após a eliminação em Londres, brasileiras batem Noruega na estreia do handebol. Arena só encheu no segundo tempo

Quatro anos atrás, em Londres, a seleção brasileira feminina de handebol vencia a Noruega por seis gols no primeiro tempo das quartas-de final, depois de fazer ótima campanha na primeira fase da Olimpíada. A inesperada virada – que alavancou a arrancada norueguesa rumo ao bicampeonato olímpico – parece não ter deixado traumas. E com grande atuação defensiva, o Brasil estreou bem, venceu as melhores do mundo por 31 a 28 e exorcizou seu primeiro fantasma.

Adversária da próxima segunda-feira, a Romênia é outra recente pedra no sapato das brasileiras. Foi diante dela que a equipe do técnico Morten Soubek acabou eliminada do último Mundial.

“Estamos muito focadas. Vencemos um time fortíssimo, mas não podemos confundir confiança com estrelismo. Foi só o primeiro passo. Agora temos a Romênia e temos que encarar o jogo com frieza novamente. Aquele jogo que perdemos passou”, disse Deonise Fachinello, que marcou cinco gols.

Ana Paula, destaque da partida com 12 gols, tentou manter o discurso de equipe e não quis os louros para si: “Não ganhamos por uma grande atuação minha. Foi pela grande atuação da defesa”, disse.

O ponto negativo do dia foi a confusão no portão de entrada, que prejudicou muitos torcedores. A Arena do Futuro estava vazia quando o jogo começou, apesar de todos os ingressos terem sido vendidos. Só no intervalo as arquibancadas encheram. E a torcida, então, pode ajudar a empurrar a seleção no primeiro passo em busca do sonho dourado.