Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Título já basta para dirigente do Palmeiras: ‘Dispenso até o bicho’

Agora na função de gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio também recebe prêmios por conquistas do time em campo, como na época de jogador. O eventual ‘bicho’ da Copa do Brasil, contudo, será dispensado pelo dirigente que garante já se satisfazer com a conquista da competição.

‘A gente negocia no início do ano as premiações das competições. Os jogadores já estão sabendo desde o início quanto custa cada fase da Copa do Brasil. Mas o prêmio maior é a conquista. Se a gente for campeão eu abro mão do dinheiro’, declarou.

Contratado há oito meses, Sampaio está muito próximo de seu primeiro título como dirigente. E de um campeonato que ele ainda não tem em seu currículo. Dono de sete troféus pelo Palmeiras – entre eles, dois do Brasileiro e um da Copa Libertadores da América -, o ex-volante retornou ao clube após a conquista da Copa do Brasil de 1998.

O título conquistado diante do Cruzeiro, também sob o comando de Luiz Felipe Scolari, foi o único da competição na história do Verdão, que não disputa uma final nacional há 12 anos. O jejum deixa qualquer palmeirense ansioso, inclusive Sampaio, que ainda não sabe o que fará com o ‘bicho’ em caso de triunfo sobre o Coritiba.

‘Uma instituição de caridade necessita mais, mas ainda não pensei nisso. Tem muita gente que pode ser beneficiada, além dos 16 milhões de palmeirenses que, eu tenho certeza, abrem mão de qualquer coisa por essa conquista’, disse o dirigente.

O Palmeiras começa a decidir a Copa do Brasil em 5 de julho, na Arena Barueri. Depois, a equipe de Felipão viaja até o Paraná para encarar o Coritiba no Couto Pereira, em 11 de julho. O campeão também garante vaga na próxima Copa Libertadores.