Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tite prevê Adriano ‘confiante e com mais mobilidade’

Por Vitor Marques

São Paulo – O atacante Adriano será a grande novidade do Corinthians neste sábado diante do São Caetano, às 16h20, no Anacleto Campanella, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Depois de um longo período em busca da melhor forma física, ele treinou nesta sexta-feira entre os titulares e conta com a confiança de Tite, que espera o jogador “confiante e com mais mobilidade”.

“Perguntei para o Fábio (Mahseredjian, preparador físico) se ele (Adriano) tinha atingido o objetivo. Ele respondeu que sim. Então vai pro jogo. Ele vai mais confiante, com mais mobilidade, com condição de ter um desempenho melhor do que teve até então”, declarou o treinador.

Adriano não atua desde o fim de novembro do ano passado, quando fez o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro, e ainda não foi titular nos quase dois anos em que está no Corinthians. E o anúncio da volta à equipe acontece justamente no dia que ele completa 30 anos, nesta sexta, mas o técnico Tite negou que esteja dando um “presente” ao jogador.

“Quando o filho é bonito está cheio de pai. Mas não é dar um presente. Eu não estou dando um presente. Ele tem de sentir o sabor da conquista e do seu trabalho. Disse a ele que desejo muita saúde e luz no caminho dele. Foi isso que disse pra ele”, apontou o técnico corintiano.

Outra novidade no treino desta sexta que está confirmada para o jogo de sábado é o meia Douglas. Mesmo longe de sua forma física ideal, o jogador trabalhou entre os titulares e entrará em campo diante do São Caetano. “Ele trabalhou sim e está confirmado para a primeira parte”, afirmou Tite.

A entrada dos dois jogadores só foi possível porque o treinador decidiu poupar 12 jogadores, visando a disputa da Libertadores. Não vão a campo neste sábado os 11 titulares da partida contra o Deportivo Táchira, na última quarta, mais o meia Alex. “É humanamente impossível jogar com menos de 72 horas e manter o nível de concentração. Eu tenho que ter bom senso. Não dá para pedir: ‘Ralf, (Leandro) Castán vão para o jogo’. Eu tenho que ser humano”, explicou Tite.