Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Thunder vence, leva título do Oeste e fará final da NBA

Por Da Redação 7 jun 2012, 09h40

Por AE

Oklahoma – Com 34 pontos e 14 rebotes de Kevin Durant, o Oklahoma City Thunder venceu o San Antonio Spurs por 107 a 99, em jogo disputado na noite de quarta-feira, em casa, faturou o título da Conferência Oeste e garantiu vaga pela primeira vez em uma final da NBA. Com o resultado, o time fechou em 4 a 2 a série melhor de sete jogos contra o poderoso adversário, que sucumbiu após amargar quatro derrotas seguidas.

Agora, o Oklahoma espera pela definição do seu adversário na grande decisão, que poderá ser conhecido na noite desta quinta-feira, quando o Boston Celtics receberá o Miami Heat em seus domínios com a chance de conquistar o título da Conferência Leste. O time de Massachusetts lidera os playoffs por 3 a 2 e depende de mais uma vitória para ir à final, enquanto a franquia da Flórida precisa ganhar para forçar o sétimo e derradeiro confronto desta série.

O Thunder avançou pela primeira vez à decisão da NBA depois da mudança da franquia para Oklahoma, que se tornou a casa do time desde o início da temporada 2008/2009, sendo que antes a equipe atendia pelo nome de Seattle Supersonics. Com este nome, a franquia foi à final da NBA em 1996.

A classificação do Thunder para a final foi histórica também pelo fato de que a equipe se tornou apenas a 15.ª da história da NBA a conseguir reverter uma desvantagem de 2 a 0 em uma série melhor de sete partidas da liga profissional de basquete dos Estados Unidos. E obteve este feito diante de um time que acumulou incríveis 20 triunfos seguidos e despontava como grande favorito a ir à decisão. E a equipe de Oklahoma chegou à final após desbancar nos playoffs o Dallas Mavericks, atual campeão, e o sempre temido Los Angeles Lakers de Kobe Bryant.

Continua após a publicidade

VIRADA E SHOW DE DURANT – Para se garantir na final da NBA, o Thunder contou com uma grande atuação de Durant, cestinha do confronto com os seus 34 pontos, e ainda precisou reverter uma desvantagem de 18 pontos após a primeira metade do duelo.

Decisivo, Durant esteve em quadra por todo o tempo da partida diante do San Antonio, fato inédito até então nesta campanha do Thunder. O técnico Scott Brooks justificou a permanência do astro em quadra da seguinte forma: “Era um momento assombroso e quis que jogasse até o final em meio a este cenário. Não iria sacá-lo. Não me importava o quanto ele parecia cansado. Tem energia de sobra para jogar”.

Além de Durant, os armadores Russell Westbrook e James Harden brilharam com atuações decisivas para a equipe da casa. O primeiro deles fez 25 pontos, enquanto o segundo contabilizou 16.

Pelo lado do Spurs, Tony Parker brilhou com 29 pontos e 12 assistências, enquanto Tim Duncan também alcançou um “double-double”, com 25 pontos e 14 rebotes. Para completar, o ala-armador Stephen Jackson esteve preciso nos tiros de três pontos, com seis acertos em sete tentativas, terminando o duelo com 23 pontos. Porém, a boa atuação do trio não foi suficiente para segurar a equipe de Oklahoma, que conseguiu uma reação fulminante nos dois últimos quartos do duelo.

Já o brasileiro Tiago Splitter, do Spurs, esteve em quadra por apenas 39 segundos e consequentemente teve muito pouco tempo para ajudar o seu time. Mesmo assim, neste curto período chegou a levar uma bronca do técnico Gregg Popovich.

O primeiro duelo da grande final da NBA será disputado na próxima terça-feira, em Oklahoma, onde Boston ou Miami medirão forças contra o time de Kevin Durant, que, já a 14 segundos do fim do confronto da última quarta, abraçou seus familiares que estavam no ginásio do Thunder para comemorar o triunfo por antecipação. A atitude não era para menos, pois ele estava fazendo história por sua equipe.

Continua após a publicidade
Publicidade