Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Terry perde o posto de capitão da seleção inglesa

Zagueiro do Chelsea está sendo acusado de atitudes racistas contra Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers

Por Da Redação 3 fev 2012, 09h51

O zagueiro do Chelsea, John Terry perdeu temporariamente o posto de capitão da seleção inglesa, conforme informou a Associação de Futebol da Inglaterra (FA), nesta sexta-feira. Acusado de atitudes racistas contra Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers, o defensor não poderá usar a braçadeira enquanto o processo não for encerrado, em julho – logo após a disputa da Eurocopa.

Em nota divulgada no site oficial, a FA deixa claro que Terry não está excluído da seleção, liberando o técnico Fabio Capello a levar o jogador para a disputa do torneio de seleções europeias. A polêmica começou no jogo entre Chelsea e QPR, em outubro do ano passado. Na partida, Terry teria insultado Anton, irmão de Rio Ferdinand, zagueiro do Manchester United e seu companheiro na seleção inglesa, e teve na última quinta-feira a decisão de que seu julgamento será adiado. Após a acusação, na quarta-feira ocorreu a primeira audiência sobre o caso. O defensor não compareceu, enviando um representante, que alegava sua inocência. Sem o jogador, foi decidido que o julgamento seria adiado. Esta é a segunda vez que o jogador perde a braçadeira da seleção. Em 2010, Terry fora demovido do posto após ter sido revelado um caso de traição, entre ele e a então esposa de Wayne Bridge, companheiro do zagueiro na seleção. Caso seja constatado que o zagueiro tenha tido atitudes racistas, o atleta de 31 anos pode pagar uma multa até 2.500 libras (quase 7.000 reais). Na nota divulgada, a FA afirma que a decisão de tirar o posto de capitão de Terry “em nenhum momento sugere alguma culpa em relação à acusação feita contra ele”. (Com agência Gazeta Press)

Publicidade