Técnico vê time em desenvolvimento e Bruninho projeta vaga na semi

Por Da Redação - 25 out 2011, 17h58

Com 100% de aproveitamento nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara, o Brasil enfrenta os Estados Unidos em seu último compromisso na fase classificatória. Enquanto o técnico Rubinho vê a equipe em evolução, Bruninho quer confirmar o primeiro lugar diante dos norte-americanos e a consequente vaga na semifinal.

‘Esse time não treinou tanto tempo junto, foram apenas três semanas de preparação e acho que estamos nos desenvolvendo a cada jogo. Estou contente com o que estamos fazendo em quadra’, afirmou o substituto de Bernardinho no México após a vitória por 3 sets a 0 sobre Porto Rico, nesta terça-feira.

‘Jogamos muito bem no saque e isso facilitou o nosso bloqueio. Com uma boa defesa, tivemos chances para contra-atacar. Essa foi a tônica do jogo. Apesar de alguns momentos de pressão no serviço de Porto Rico, também mantivemos uma boa recepção. Fizemos um jogo equilibrado’, declarou.

O auxiliar de Bernardinho disse ter ‘autonomia total’ para tomar decisões durante o Pan de Guadalajara, mas planeja manter contato constante com o treinador da equipe principal durante o campeonato. Ambos devem conversar ainda nesta terça-feira.

Publicidade

Na véspera do último duelo da fase classificatória, Rubinho pregou respeito aos norte-americanos, que também disputam o Pan com uma equipe alternativa, além de citar Cuba e um rival sul-americano. ‘A Argentina costuma fazer um bom trabalho com os times B’, observou.

Com a primeira colocação do Grupo B, a Seleção Brasileira garante presença diretamente nas semifinais e ganha um dia de folga. Já os segundos e terceiros colocados de cada chave precisam disputar as quartas de final. Ao falar sobre a vitória sobre Porto Rico, Bruninho projetou a classificação diante dos Estados Unidos.

‘Sabíamos que seria um jogo chave. No primeiro set, falhamos nos contra-ataques. Depois que conseguimos acertar bem isso, nosso saque continuou funcionando e acabou dificultando o trabalho da equipe de Porto Rico. Agora, temos que pensar na partida de amanhã para conseguirmos a classificação à semifinal’, declarou.

Já Gustavo, 36 anos, o mais experiente do elenco, pediu mais atenção. ‘Estamos indo bem, nosso saque está entrando legal. Ainda demos umas bobeadas em alguns contra-ataques, quando podíamos definir o ponto e acabamos tomando. Precisamos de mais tranquilidade nessas horas’, declarou.

Publicidade