Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Técnico da Croácia chama Brasil de ‘melhor do torneio’ e ‘assustador’

Zlatko Dalic concedeu entrevista coletiva e não poupou elogios à seleção brasileira, adversária nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar

Por Da redação
Atualizado em 6 dez 2022, 10h11 - Publicado em 6 dez 2022, 10h01

Depois da goleada do Brasil sobre a Coreia do Sul, o técnico da Croácia, Zlatko Dalic, não poupou elogios à seleção brasileira, próxima rival dos europeus nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, 6, Dalic apontou a equipe do técnico do Tite como “a melhor do torneio” e com qualidade “assustadora”. Os croatas se classificaram ao superar o Japão nos pênaltis.

“O Brasil é a melhor seleção do torneio. Quando olha os jogadores, a qualidade, é assustador. Temos um grande teste em nossa frente, um time competitivo e que tem muitos bons jogadores. Precisaremos começar o jogo bem. Não temos nada a temer, precisaremos de muita fé, confiança e buscar uma oportunidade. Queremos aproveitar, estamos jogando contra o Brasil em uma Copa do Mundo”, disse o treinador, que assumiu a Croácia em 2017 e já tem um vice-campeonato mundial em seu currículo.

Dalic não negou que a seleção brasileira chega como favorita para o confronto, mas também valorizou os méritos de sua seleção em chegar às quartas de final.

Na fase de grupos, a Croácia passou em segundo lugar, com cinco pontos. O país empatou sem gols diante de Marrocos e Bélgica, mas venceu o Canadá por 4 a 1. Diante do Japão, novo empate no tempo regulamentar e na prorrogação.

Continua após a publicidade
Croatas e japoneses fazem duelo acirrado no Al Janoub -
Croatas e japoneses fizeram duelo acirrado no Al Janoub – (Ozan Kose/AFP)

“O Brasil é favorito, eles têm a confiança, uma grande atmosfera e jogadores de primeiro nível. Neymar está de volta, mas acredito que podemos fazer frente a eles. Tentar pressionar e dar a eles muito espaço não é muito inteligente. Vamos fazer uma análise, as chances não são exatamente 50 a 50, mas não estamos aqui por acaso”, ponderou.

Ainda segundo Zlatko Dalic, o jogo a ser analisado para achar formas de resistir ao Brasil é o contra a Suíça, pela segunda rodada da fase de grupos. O treinador diz que esse jogo foi o mais difícil para a seleção brasileira até o momento e desconsidera a derrota para Camarões na terceira rodada, quando o time de Tite, já classificado, usou reservas.

O decisivo confronto entre os países acontece nesta sexta-feira, 9, às 12h (de Brasília), no estádio Cidade da Educação.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.