Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tangamandápio sofre com falta de segurança e emigração aos EUA

A unidade dos Correios de Tangamandápio envia cada vez mais correspondências para os Estados Unidos. Sem perspectivas de trabalho na cidade, às voltas com problemas de segurança pública, boa parte da população emigra para o país vizinho ou tenta a sorte em outras localidades do próprio México.

Veja galeria de fotos do povoado

‘Eu diria que aproximadamente 35% da população de Santiago de Tangamandápio vai embora da cidade, principalmente para os Estados Unidos. Um dólar vale 13 vezes mais que um peso e as pessoas vão em busca do sonho americano’, atestou Hector Ochoa Gonzalez, responsável pelo departamento de urbanismo da presidência municipal, equivalente à prefeitura.

As oportunidades de trabalho no município com aproximadamente 31 mil habitantes são escassas e se resumem a atividades como agricultura, criação de gado e oficinas de costura. Desta forma, muitos resolvem tentar ultrapassar a fronteira com os Estados Unidos a qualquer custo.

‘A maioria vai como ilegal mesmo, poucos têm os documentos em ordem. Estamos em um povoado pequeno, nem é cidade. Para encontrar emprego, muitas pessoas precisam sair para cidades vizinhas, como Zamora e Jacona’, afirmou Paulo Roberto Escobar, administrador dos Correios de Tangamandápio.Roberto Escobar, pai de Paulo Roberto, recebeu o ator Raul ‘Chato’ Padilla em uma visita histórica à cidade no ano de 1983. Aposentado, ele conseguiu o visto para os Estados Unidos recentemente e atualmente está no país para encontrar duas de suas irmãs e a mãe.

Coincidentemente, Jaiminho compara Santiago de Tangamandápio a Nova York no seriado ‘Chaves’. De acordo com o carteiro, o povoado mexicano seria quase do mesmo tamanho da cidade norte-americana, para a qual muitos dos habitantes sonham emigrar em busca de melhores condições de vida.

A falta de segurança pública é mais um dos problemas enfrentados pela localidade do estado de Michoacán. No começo de outubro, por exemplo, o exército mexicano prendeu três criminosos com 20 quilos de maconha, oito coletes a prova de bala, quatro fuzis (AK-47 e AR-15) e três granadas na zona rural de Tangamandápio.

Na sede da presidência municipal, Ochoa admitiu a deficiência na área. ‘Em temos segurança, andamos um pouco falhos. Precisamos melhorar. Aqui no centro, o problema é menor, mas em outras áreas temos que procurar maneiras para impedir essas coisas’, reconheceu.

Leia Mais:

‘Herdeiros’ pedem estátua para lembrar Jaiminho

Sem evitar a fadiga, Tangamandápio é polo ciclístico

Preguiça do personagem cativa fã clube brasileiro