Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Surpreso com a saída de Teixeira, Bebeto pede para trabalho seguir

Escolhido por Ricardo Teixeira para trabalhar no conselho de administração do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo, o ex-atacante Bebeto revelou sua surpresa com a renuncia do então mandatário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), divulgada nesta segunda-feira.

Nitidamente emocionado, o ex-jogador, que participou da conquista da Copa do Mundo de 1994 com o também ex-atacante Ronaldo, outro membro do COL, exaltou Teixeira, quem considera ter sido o grande responsável pela vinda do Mundial ao país, marcado para acontecer em 2014.

‘Eu fui pego de surpresa. Quando recebi o convite , no dia 16 de fevereiro, ele parecia bem contente, brincando comigo e com o Ronaldo. A imprensa que me informou, mas é um problema pessoal e acho que o trabalho que ele fez na Seleção nós não podemos esquecer’, ressaltou o jogador, em entrevista ao ‘SporTV’.

Ao anunciar a chegada de Bebeto no Comitê, Ricardo Teixeira já recebia forte pressão diante de uma possível saída do cargo de presidente da CBF. Também deputado estadual, o ex-jogador disse que ainda não teve contato com o novo presidente, José Maria Marin, mas sua responsabilidade para organizar a Copa do Mundo no Brasil segue intacta.

‘Para mim, para o Ronaldo, não muda nada. O trabalho tem que continuar, temos uma responsabilidade grande. Precisamos fazer uma grande Copa do Mundo, receber todos com carinho e bem, porque sem dúvidas é um grande evento. Estou bem tranquilo, vou continuar meu trabalho, e estamos torcendo para que dê tudo certo’, acrescentou.

Após o anúncio de que havia pedido licença médica, na última quinta-feira, Ricardo Teixeira surpreendeu com seu pedido de renuncia, na manhã desta segunda-feira. No primeiro pronunciamento como mandatário da CBF, José Maria Marin leu uma longa carta de seu antecessor, que disse deixar seu cargo com o dever cumprido. O novo presidente, por sua vez, disse que manterá o estilo de gestão de Teixeira.