Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suicídio de dirigente gera tristeza no futebol húngaro

Budapeste, 2 mar (EFE).- A Federação de Futebol da Hungria divulgou nesta sexta-feira uma nota de pesar pelo suicídio do diretor do clube REAC, da segunda divisão local, Róbert Kutasi.

A entidade disse através de comunicado que se despede ‘com consternação e uma dor profunda’ de Kutasi, depois que o REAC informou em seu site oficial que o diretor de 48 anos se suicidou nesta quinta-feira.

A imprensa esportiva relaciona o suicídio de Kutasi a problemas familiares e ao fato de que na última terça-feira as autoridades tenham detido seis antigos e atuais jogadores do clube, que atualmente ocupa o sétimo lugar da segunda divisão húngara.

A Polícia acusa os atletas de manipulação em resultados de partidas em 2007 e 2008, que em troca teriam recebido pagamentos entre 350 e 2,5 mil euros.

Em sua última entrevista, publicada nesta quinta-feira no jornal esportivo ‘Nemzeti Sport’, Kutasi: ‘Minha vida terminou. Tudo isso pelo que lutei desapareceu’.

O dirigente foi um dos que propuseram deixar mais severos os procedimentos disciplinares da federação húngara depois do escândalo europeu de partidas arranjadas.

Na Hungria, foram detidas 25 pessoas relacionadas ao escândalo de manipulação por parte das máfias das apostas no futebol europeu em novembro de 2009, segundo informações da promotoria de Bochum, na Alemanha. EFE