Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

STJD absolve Fortaleza e só pune Carlinhos Bala

Por AE

Rio – O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, julgou nesta terça-feira a polêmica partida entre Fortaleza-CE e CRB-AL, pela última rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Após quase cinco horas, foi decidido que não houve manipulação de resultado, mantendo assim o time cearense na terceira divisão, enquanto que os alagoanos seguem classificados para a segunda fase. Já o Campinense-PB está rebaixado à Série D de 2012. No entanto, essa decisão não é a final, pois ainda cabe recurso no Tribunal Pleno do STJD.

Na última rodada da primeira fase, pelo Grupo B, o Fortaleza goleou o CRB por 4 a 0 e conseguiu escapar do rebaixamento, enquanto o Campinense venceu o Guarany-CE por 1 a 0, mas mesmo assim caiu para a Série D. No entanto, o quarto gol do time cearense aconteceu justamente quando a partida de Campina Grande já havia se encerrado. Assim, o Fortaleza sabia do resultado que precisava para escapar do rebaixamento.

Durante as quase cinco horas de julgamento, que começou por volta das 18 horas, o advogado do Campinense procurou mostrar vídeos em que daria para ser interpretado uma possível combinação de resultados com alguns jogadores do Fortaleza. O alvo principal era o atacante Carlinhos Bala, informando ao time do CRB que faltava apenas mais um gol para o Fortaleza escapar do rebaixamento.

No entanto, os auditores acreditaram que os vídeos não são provas concretas que houve uma manipulação de resultado. Foram julgados também os jogadores Maisena e Carlinhos Bala, o árbitro carioca Gutemberg de Paula Fonseca, além dos dois times pelo atraso para retornarem do intervalo.

Devido a todos esses acontecimentos, o experiente Carlinhos Bala foi o que recebeu a pena mais pesada: multa de R$ 10 mil e seis partidas de suspensão. Em relação aos clubes, suas situações permanecem inalteradas. O Fortaleza foi absolvido da possibilidade de exclusão do campeonato, mas foi punido em R$ 20 mil pelo atraso no retorno do segundo tempo, assim como o CRB. Já o árbitro também acabou sendo absolvido.