Clique e assine a partir de 8,90/mês

Splitter minimiza bronca de técnico: ele disse que ainda me ama

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2016, 14h33 - Publicado em 20 jun 2012, 15h08

Alvo de uma bronca pública do técnico Gregg Popovich na final da Conferência Oeste da NBA, Tiago Splitter minimizou o incidente diante do Oklahoma City Thunder. Em preparação com a Seleção Brasileira para os Jogos de Londres-2012, o pivô garantiu que ainda é querido pelo comandante.

‘Já está tudo certo, o Popovich é assim mesmo. Eu conversei com ele depois do jogo e está tudo tranquilo, foi só um momento em que o jogo estava quente. Cometi um erro e ele me deu um esporro. É normal, ele faz isso com todos os jogadores e não ficou nenhuma mágoa’, afirmou.

O San Antonio chegou a sair em vantagem na série diante do Thunder, mas perdeu uma invencibilidade de 20 jogos e tomou a virada. Na sexta e última partida do confronto, Splitter permaneceu em quadra por apenas 39 segundos, já que foi sacado logo após entrar para receber uma bronca do treinador.

‘Eu fiz uma coisa errada e já tinha escutado as instruções dele. Mas ele continuou falando e eu meio que não olhei para ele. Aí foi a confusão. Mas ele também já fez isso com o Parker, com o Ginobili. Fora o que vocês não podem ver dentro do vestiário’, declarou.

Ainda que tenha procurado encarar o incidente com Popovich de uma maneira natural, Splitter ficou impressionado com a repercussão tomada pela bronca pública. Após o final da partida, o brasileiro recebeu uma série de ligações de pessoas preocupadas com o assunto.

Continua após a publicidade

‘Pelo que me falaram, sai na tela tomando esporro. Para falar a verdade, foi muito maior a repercussão que teve na mídia do que na hora do jogo. Para mim, tomei o esporro e foi uma coisa normal. Não foi nem o primeiro e nem o último. Era uma final de Conferência e todo mundo viu, a bola de neve cresceu muito mais’, afirmou.

Após a eliminação diante do Thunder, Popovich ainda brincou com Splitter durante uma reunião com o elenco. ‘Ele disse que continua me amando (risos), que foi uma coisa normal do jogo. A gente conversou e não tem nenhum problema’, reiterou o brasileiro.

Algoz do San Antonio Spurs na decisão do Oeste, o Oklahoma City Thunder disputa a final da NBA com o Miami Heat. Com vantagem de 3 a 1 na série, o time dos astros LeBron James, Chris Bosh e Dwyane Wade está a apenas uma vitória do título da competição.

Ao falar sobre o Thunder, Splitter foi generoso nos elogios. ‘Eles jogaram muita bola, só temos que dar os parabéns. Tentamos fazer de tudo, mas eles ganharam o jogo, ganharam no basquete e não existe desculpa. É só dar os parabéns para eles mesmo’, afirmou.

Livre de Gregg Popovich, o brasileiro treina em São Paulo sob o comando do argentino Rubén Magnano para os Jogos Olímpicos de Londres-2012 até o final do mês de junho. Questionado sobre quem é o mais exitente, o atleta comparou os dois treinadores.

‘Cada um tem o seu estilo. O Gregg conversa muito com os jogadores fora da quadra e é bem tranquilo, mas durante o jogo ele vai dar esporro e fazer o que precisar para ganhar. O Magnano não é tão falador fora da quadra, mas dentro também é bem rigoroso’, disse.

Continua após a publicidade
Publicidade