Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Senna fala em corrida ‘frustrante’, mas valoriza ponto conquistado

Por Da Redação - 27 maio 2012, 12h22

O brasileiro Bruno Senna terminou o Grande Prêmio de Mônaco, realizado na manhã deste domingo, na 10colocação. Longe da briga pelos primeiros lugares durante toda a prova, o piloto da Williams se disse frustrado, mas não deixou de comemorar o ponto conquistado na tabela de classificação.

‘A corrida foi um pouco frustrante, porque a gente ficou preso atrás do Kimi e a estratégia não deu certo. O Kimi era muito lento e a gente não tinha o que fazer. Tentei fazer ele errar e ele errou algumas vezes, mas aqui é difícil ultrapassar’, afirmou o brasileiro.

Em um desempenho discreto no treino classificatório, Senna ficou apenas na 13colocação do grid. Ele foi bem na largada e chegou ao 10posto, mas não manteve a escalada durante a corrida e, apesar de colar no finlandês Kimi Raikkonen (Lotus), terminou sem conseguir atacá-lo de forma efetiva.

Apesar de lamentar a impossibilidade de ultrapassar o ex-piloto da Ferrari, Senna procurou valorizar sua 10colocação. ‘Passamos a correr pelos pontos e com certeza é importante terminar a corrida dentro da zona de pontuação’, declarou o piloto da Williams, para quem a chuva no final ‘veio na hora errada’.

Publicidade

Terceiro colocado na corrida vencida pelo australiano Mark Webber (Red Bull), o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) lidera o Mundial de forma isolada com 76 pontos ganhos. Senna tem 15 pontos, cinco a mais que o compatriota Felipe Massa (Ferrari), e ocupa o 13posto do campeonato.

Bruno é sobrinho de Ayrton Senna, tricampeão mundial e piloto com mais vitórias na história do Grande Prêmio de Mônaco. Especialista em correr pelas estreitas ruas do Principado, o brasileiro venceu as edições de 1987, 1989, 1990, 1991, 1992 e 1993 da corrida, um recorde.

Publicidade