Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Semifinal de Libertadores é pouco, queremos o título’, avisa Tite

Por Da Redação 24 Maio 2012, 13h07

Alegre por levar o Corinthians a uma semifinal de Copa Libertadores pela segunda vez na história – a primeira foi em 2000, sob comando de Oswaldo de Oliveira -, Tite disse ao final da vitória sobre o Vasco que seu desejo ainda não foi alcançado, o do título da competição.

‘Demos mais um passo. É pouco para a história do Corinthians, mas significativo. Que a gente tenha competência para vencer, porque é uma equipe forte. Sem a bola é competitiva, depois aparece o talento. Ela não deixa o adversário respirar, bota volume e intensidade’, disse o treinador, ao revelar conversa elogiosa que teve com o comandante vascaíno Cristóvão Borges antes do triunfo por 1 a 0 no Pacaembu.’Ele colocou uma situação em relação ao ano passado (no qual o time paulista foi campeão brasileiro, tendo o Vasco como vice). Que mostramos o quanto é importante ser competitivo, e disse que eles também. São duas equipes que sabem jogar a Libertadores. No primeiro tempo, neutralizaram-se. O diferencial nosso hoje (quarta-feira) foi nos 45 minutos finais’, falou.

Doze anos atrás, o Corinthians chegou a sua primeira semifinal na competição continental depois de eliminar o Atlético-MG. Logo em seguida, entretanto, caiu para o Palmeiras de Luiz Felipe Scolari, na disputa por pênaltis. Agora, a equipe ainda espera o adversário da próxima fase, a ser definido nesta quinta-feira: Santos, Universidad de Chile ou o paraguaio Libertad.

Para Tite, o clube aprendeu a disputar a Libertadores. ‘Na medida em que vai disputando mais vezes, adquire maturidade. Estou orgulhoso por chegar nessa etapa. Sei que o torcedor quer o título, eu também quero. Nossa equipe tirou lição da eliminação no Campeonato Paulista’, frisou o corintiano, que em 2002 dirigia o Grêmio na eliminação para o Olímpia, do Paraguai.

Continua após a publicidade
Publicidade