Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Sem temer a Espanha, Blanc diz: ‘Croácia nos mostrou o que se deve fazer’

Por Da Redação - 19 jun 2012, 19h38

Redação Central, 19 jun (EFE).- A derrota por 2 a 0 para a Suécia nesta terça-feira não impediu que a França se classificasse para as quartas de final da Eurocopa, mas relegou a equipe para a segunda posição, fazendo com que o adversário nas quartas de final passasse a ser a Espanha, atual campeão europeia e mundial.

Depois do jogo contra os suecos, o técnico dos ‘Bleus’, Laurent Blanc, apontou a adversária como favorita a chegar às semifinais, mas ressaltou que a ‘Fúria’ mostrou que não é imbatível na partida da última terça, em que teve dificuldades para bater a Croácia por 1 a 0.

‘Temos que ser realistas porque enfrentaremos uma das melhores equipes do torneio e uma das melhores do mundo, mas a Croácia nos mostrou o que é preciso fazer contra a Espanha. Cada vez que se abria uma possibilidade, eles iam para cima’, destacou o treinador francês.

‘O problema com a Espanha é que eles não deixam o adversário ter muito a bola. Temos que assumir que não a teremos muito’, completou Blanc, que reconheceu a decepção pelo revés contra a Suécia, mas garantiu que o resultado não abala a confiança para o mata-mata.

Publicidade

‘Estou decepcionado com a derrota, mas o principal é que avançamos às quartas de final. Temos que ter otimismo e jogar muito bem contra Espanha para nos classificarmos’, comentou.

Sobre o jogo contra os suecos em si, Blanc admitiu que a Suécia jogou ainda melhor do que ele esperava e elogiou em especial o atacante Zlatan Ibrahimovic, que abriu o placar em Kiev com um golaço de voleio.

‘Esperávamos um jogo aberto, mas não tão difícil. Foi uma partida aberta, na qual os suecos impuseram seu físico e jogaram com muito coração. Além disso, contaram com um jogador que pode fazer a diferença’, analisou.

O técnico da França encerrou a coletiva dizendo que espera que o atacante Karim Benzema, maior esperança de gols da equipe, finalmente balance a rede contra a Espanha, depois de ter passado em branco na fase de grupos.

Publicidade

‘Como todos os artilheiros, precisa fazer gols. Ele deve estar frustrado, mas está tentando. Hoje poderia ter marcado, mas não conseguiu. Espero que consiga no próximo jogo’, finalizou. EFE

Publicidade