Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sem somar pontos, Hélio dos Anjos pede demissão do Atlético-GO

Por Da Redação - 9 jul 2012, 16h38

Depois do mistério sobre a decisão em relação ao seu futuro, o técnico Hélio dos Anjos pediu demissão do Atlético-GO nesta segunda-feira. Contratado para substituir Adílson Batista, que não agradou a diretoria goiana, o comandante fez muito pouco: em seis jogos, foram seis derrotas, além da lanterna do Campeonato Brasileiro após oito rodadas.

O treinador retornou ao clube com a missão de resgatar o futebol ofensivo da equipe rubro-negra – que, com Adílson, havia conquistado dois empates, nos únicos jogos em que pontuou no Brasileirão -, mas não conseguiu fazer o plano ter sucesso. No sábado, atuando no Serra Dourada, o time não aproveitou o fato de atuar em casa e perdeu por 1 a 0 para o Náutico, deixando o campo sob vaias de sua torcida.

Apesar da irritação dos torcedores, a diretoria, embora abatida com o momento de desespero, demonstrava confiança em seu então treinador. ‘Ele é experiente, possui muita capacidade e não é o culpado por este momento’, avisou Adson Batista, gerente de futebol, em entrevista para a ‘Rádio 730’, no último domingo.

Velho conhecido do torcedor rubro-negro, Hélio dos Anjos havia começado o ano como técnico da equipe, mas divergências com a diretoria determinaram a sua saída ainda no Estadual. Membro da campanha no Brasileirão de 2011, que levou o time à inédita disputa da Copa Sul-americana, o treinador disse que se sentia humilhado com a situação que vivia diante da série de derrotas.

Continua após a publicidade

Quando questionado se pensava em deixar o clube, Hélio respondeu: ‘Já tenho uma decisão direcionada, mas não vou falar agora’. Agora, os dirigentes precisarão estudar os nomes disponíveis no mercado para minimizar os efeitos que a campanha desempenhada no Brasileiro causou no elenco. Até o momento, a diretoria do Atlético-GO não falou em nenhum nome para tentar reerguer o time na competição.

Publicidade