Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem levar gol, Rhodolfo conta ter cobrado seriedade em prol da zaga

Após o São Paulo passar dois jogos seguidos sem levar gol pela primeira vez desde outubro, Rhodolfo deixou o gramado nesse domingo, em Piracicaba, desabafando: ‘Não somos tão ruins’. O capitão se irritou com as críticas à zaga. E acredita que a defesa só funcionou porque repassou isso ao resto do time.

‘Falei para o grupo ajudar mais, marcar os caras até o final, ter seriedade porque estávamos levando muitos gols e cobravam um setor só’, contou o jogador em sua entrevista coletiva no CT da Barra Funda nesta segunda-feira, demonstrando satisfação por ter sido compreendido pelos colegas.

O camisa 4 não gostou de ser apontado como culpado ao lado do parceiro Paulo Miranda pelos seis gols sofridos pela equipe nos empates por 3 a 3 contra Bragantino e Palmeiras. Depois do Choque-Rei, chamou atenção dos que atuam em setores mais ofensivos. Como consequência, vitórias por 3 a 0 sobre o Guaratinguetá e 1 a 0 diante do XV de Piracicaba – dois clubes que lutam contra o rebaixamento no Campeonato Paulista.

‘Tomamos seis gols em dois jogos, e só falavam mal dos dois zagueiros… Mas tem dois zagueiros e cinco caras para cabecear. Não fazemos milagre lá atrás’, argumentou. ‘Se ganha ou perde, é o São Paulo. E nestes últimos jogos o ataque e o meio-campo ajudaram a defesa. O time ficou compacto e não enfrentamos mais tanto perigo de gol.’

A evolução garantiu um feito inédito da temporada, com dois jogos seguidos do Tricolor sem ter as redes balançadas. A última vez que isso havia ocorrido com a equipe foi em 23 de outubro, quando o São Paulo empatou em 0 a 0 com o Coritiba, no Brasileiro, quatro dias depois de ter vencido o Libertad por 1 a 0 pela Copa Sul-americana – nas duas partidas, Milton Cruz comandou o time interinamente, antes da chegada de Emerson Leão.