Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo sofre, mas avança com goleada na Bahia

Por Demétrio Vecchioli

São Paulo – O São Paulo não teve uma boa atuação, precisou de dois pênaltis (um deles mal marcado), levou pressão do Bahia de Feira mesmo com um jogador a mais, mas goleou por 5 a 2 em Feira de Santana (BA) e se garantiu na próxima etapa da Copa do Brasil sem precisar do jogo de volta. Dois dos gols foram de Luis Fabiano, ambos de pênalti. Rhodolfo, Maicon e Osvaldo também marcaram. Na próxima fase, o São Paulo pega quem passar entre Atlético-GO e Ponte Preta. O jogo de ida foi 2 a 1 para os goianos e a volta será apenas na semana que vem.

A vitória é a 11.ª seguida do São Paulo, considerando a Copa do Brasil e o Paulistão. Com a sequência, a equipe do técnico Emerson Leão iguala o recorde histórico, obtido também em 1943 e em 1982. Se vencer o Linense, domingo, em Lins, o time chega a uma série de vitórias nunca antes conseguida no clube.

O JOGO – Pela forma com que o jogo começou, a impressão era de que seria um baile do São Paulo. No primeiro minuto, Luis Fabiano recebeu na área, mas foi travado pelo goleiro Dionatan. Nova chance perigosa veio aos 9 minutos, quando o time visitante abriu o placar. Jadson bateu falta de longe e encontrou a cabeça de Rhodolfo. A assistência foi a quarta do meia em três jogos, todas em bolas paradas. Três desses gols foram do zagueiro.

O São Paulo continuava superior, apesar de não jogar bem. Lucas quase fez numa sobra de bola: bateu forte e mandou por cima. Luis Fabiano também levou perigo, num chute rasteiro da entrada da área.

Aí o Bahia de Feira se encontrou e deixou tudo igual aos 29 minutos. João Neto foi à linha de fundo pela esquerda, Piris não acompanhou e o atacante cruzou. Na área, foi a vez de Paulo Miranda errar e deixar Carlinhos mandar para o fundo do gol.

O São Paulo só voltou a ficar à frente graças a um erro do árbitro Marcos André Gomes da Penha, que marcou pênalti depois que Luis Fabiano foi lançado por Cícero, tentou driblar Dionatan e se jogou. Ao marcar a falta inexistente, o juiz se viu obrigado a expulsar o goleiro. O próprio Luis Fabiano foi para a cobrança e marcou.

O terceiro gol também foi do centroavante, de pênalti, mas este anotado corretamente pelo árbitro quando Paulo Paraíba derrubou Lucas na área, aos 13 minutos do segundo tempo. O gol, o sexto de Luis Fabiano na Copa do Brasil, freou o bom momento do Bahia de Feira, que jogava melhor que o São Paulo na segunda etapa, mesmo com um jogador a menos.

Depois de levar o gol que o eliminaria, o Bahia de Feira desanimou. Seguiu atacando, mas já sem o mesmo ímpeto. O São Paulo, enquanto isso, revezava erros com indisposição, uma vez que o 3 a 1 era suficiente. Luis Fabiano, porém, queria mais, e deu o passe para Maicon fazer o quarto.

Péssimo no jogo, mostrando que não está no mesmo nível dos companheiros, Paulo Miranda ainda cometeu um pênalti em Zé Roberto aos 38 minutos. João Neto bateu e fez. No lance seguinte, Luis Fabiano, com o gol aberto, sem goleiro, perdeu gol feito. O aniversariante Osvaldo (25) ainda fez o quinto no fim, aproveitando um desvio de Paulo Paraíba.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA DE FEIRA 2 X 5 SÃO PAULO

BAHIA DE FEIRA – Dionatan; Thiago Granja, Paulo Paraíba, Menezes e Edson (Jonnathann); Carlos, Rogério, Jackson (Filipe) e Rayllan; Carlinhos e João Neto. Técnico – Arnaldo Lira.

SÃO PAULO – Denis; Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson (Casemiro), Cícero e Jadson (Maicon); Lucas, Fernandinho (Osvaldo) e Luis Fabiano. Técnico – Emerson Leão.

GOLS – Rhodolfo, aos 9, Carlinhos, aos 29, e Luis Fabiano (pênalti), aos 35 minutos do primeiro tempo. Luis Fabiano (pênalti), aos 13, Maicon, aos 34, João Neto (pênalti), aos 39, e Osvaldo, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Marcos André Gomes da Penha (ES).

CARTÕES AMARELOS – Paulo Paraíba, Jackson, Raylan, Rogério, Paulo Miranda e Lucas.

CARTÃO VERMELHO – Dionatan.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA).