Clique e assine a partir de 9,90/mês

São-paulinos aceitam vaias da torcida e prometem recuperação

Por Da Redação - 31 jul 2011, 19h15

O São Paulo não conseguiu engatar uma série de duas vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro ao perder para o Vasco neste domingo. No gramado do Morumbi, o time do técnico Adilson Batista até rendeu bem durante o primeiro tempo, mas depois sucumbiu à organização adversária. Assim, acabou vaiado pela torcida ao fim do confronto.

‘O torcedor tem razão, nós também saímos decepcionados, queríamos passar fim de domingo tranquilos’, comentou o meia Lucas, que iniciou o partida em um ritmo forte e depois caiu de produção junto com os companheiros. ‘Dei duas assistências, me movimentei, mas tem dia que não vai, não dá certo. O importante é lutar e nunca desistir’, emendou.

Para o técnico Adilson Batista, o resultado traz desconforto em função de algumas críticas vindas da torcida durante as alterações no segundo tempo. Por enquanto, o ex-zagueiro rejeita bater de frente com os fãs do Tricolor. ‘Não é questão de ser cedo (para a torcida criticar o trabalho), eles querem vencer. Eu agradeço o incentivo dos que vieram aqui, foram 23 ou 24 mil pessoas’, exaltou.

Adilson Batista acumulou o segundo tropeço consecutivo no Morumbi. Na estreia do treinador, o São Paulo já havia perdido pontos em casa contra o Atlético-GO no empate por 2 a 2. Curiosamente, o Tricolor tem jogado melhor como visitante no Brasileiro – no meio dos dois tropeços em casa, venceu o Coritiba no estádio Couto Pereira.

‘Mas eu gostaria de sempre jogar no Morumbi, prefiro o gramado ótimo, o calor da torcida. Hoje, deveríamos ter alcançado um resultado favorável pelo que fizemos no primeiro tempo. Contra o Atlético-GO, sofremos com algumas desatenções’, comparou o ex-zagueiro.

O São Paulo terá rapidamente uma nova chance de buscar a primeira vitória no Morumbi sob o comando de Adilson Batista. Na quinta-feira, enfrenta o Bahia, às 21 horas. ‘Não adianta mais lamentar o que aconteceu contra o Vasco. Temos que corrigir os erros e buscar a recuperação’, avisou o volante Wellington.

Continua após a publicidade
Publicidade