Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos não acredita em zebra do Al-Saad diante do Barça

O técnico do Santos, Muricy Ramalho, e seus jogadores, que derrotaram por 3 a 1 os japoneses do Kashiwa Reysol nesta quarta-feira pelas semifinais do Mundial de Clubes, já se preparam para enfrentar o Barcelona no domingo, apesar do time catalão ainda precisar carimbar sua vaga para a decisão.

O Barça disputa sua as semifinal nesta quinta-feira diante do Al-Saad, do Qatar, mas ninguém no Santos parece acreditar numa zebra para esta partida e já se prepara para enfrentar o atual campeão da ‘Champions’ no domingo.

“Contra o Barcelona teremos que melhorar um pouquinho e mostrar a mesma eficiência de hoje”, comentou o treinador Muricy Ramalho na coletiva de imprensa após a partida, disputada em Toyota.

“As dificuldades serão bem maiores contra o nosso próximo adversário, já que o Barça tem mais qualidade técnica que a equipe japonesa”, explicou.

Se o time catalão vencer como todos esperam, a decisão terá um atrativo a parte, com o duelo de craques entre Neymar e o argentino Lionel Messi, eleito melhor jogador do mundo pela Fifa nos dois últimos anos e favorito para levar a Bola de Ouro em 2011.

Muricy não poupou elogios ao seu jovem craque, que abriu o placar com um golaço de cobertura.

“Ele é espetacular, é um jogador que decide e joga cada vez melhor”, completou o treinador.

Após a comemoração pelo triunfo na semi, Neymar também só quer saber de enfrentar o Barça.

“Até então pensamos mais na partida de estreia, que nunca é fácil. Mas a partir de agora, já podemos pensar no Barcelona. É um prazer vê-los jogar, e podemos dizer que é a melhor equipe do mundo”, elogiou.

O atacante Borges, que também brilhou diante do Kashiwa ao fazer o segundo gol da partida cinco minutos após o de Neymar, já sabe que a tarefa da sua equipe será bem mais difícil na decisão.

“O Barcelona será o favorito porque é o melhor do mundo. É uma equipe de enorme qualidade, que fez grandes investimentos. Não seremos favoritos, mas temos uma grande oportunidade de conquistar um título importantíssimo”, comentou o jogador de 31 anos, artilheiro do último Campeonato Brasileiro com 23 gols marcados.

Já o goleiro Rafael preferiu manter a cabeça fria. “Estamos muito felizes, mas não temos tempo de comemorar. Daqui a quatro dias teremos uma das partidas mais difíceis da história do nosso clube e das nossas vidas”, explicou.

“Todos falam no Barcelona, é uma grande equipe e será uma honra enfrentá-los, mas também será muito difícil. Veremos o que acontece na quinta-feira (na semifinal do Barça contra o Al-Saad)”, completou.

Até o técnico do Kashiwa, o também brasileiro Nelsinho Baptista, aponta o Barça como adversário lógico do Santos, e espera uma partida disputada na decisão deste domingo.

“São duas grandes equipes. Seria uma final diferente, tem tudo para ser uma grande partida”, afirmou o treinador, que se sagrou campeão japonês há dez dias com um time que jogava na segunda divisão do seu país em 2010.