Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sandro Meira Ricci apitará a final da Copa do Brasil

Por Da Redação - 9 jul 2012, 15h28

Um sorteio nesta segunda-feira, na sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro, definiu Sandro Meira Ricci como o árbitro da final da Copa do Brasil. O mineiro apitará a partida desta quarta-feira no Couto Pereira auxiliado por Alessandro Rocha Matos, da Bahia, e Carlos Berkenbrock, de Santa Catarina. Nielson Dias, de Pernambuco, fica como reserva e Roberto Braatz, desafeto de Felipão, será o assessor da arbitragem.

Sandro Meira Ricci terá que suportar a pressão, após jogadores e dirigentes do Coritiba terem deixado a Arena Barueri revoltados com a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio. Os paranaenses reclamam do pênalti marcado sobre Betinho no final do primeiro tempo e ainda de dois não assinalados a favor do Coxa. Alguns chegaram a sugerir favorecimento ao Palmeiras por conta da patrocinadora do clube, a KIA, cer a mesma da competição.

‘Não tem que ter diferença para o time da casa, tem que ser igual para os dois. Se há diferença de tamanhoela tem que ser mostrada em campo, com futebol. E o árbitro tem que ser o mais tranquilo para não prejudicar ninguém. Tem que ser alguém de cabeça fria para um jogo importante como esse’, declarou o zagueiro palmeirense – e com passagem pelo Coritiba – Henrique.

O árbitro escolhido, contudo, é protagonista de algumas polêmicas recentes. Sandro Meira Ricci foi o responsável por apitar o jogo de ida entre Vasco e Corinthians, pelas quartas de final da Copa Libertadores, e gerou reclamações por parte dos cruz-maltinos por anular um gol de Alecsandro no segundo tempo. O mineiro também ficou famoso ao processar Neymar por ter sido chamado de ‘ladrão’ pelo craque em seu Twitter, em 2010.

Publicidade