Clique e assine com até 92% de desconto

Rosberg domina GP da China e vence pela 1ª vez na F1

Por Da Redação 15 abr 2012, 07h43

Por AE

Xangai – O alemão Nico Rosberg não vai esquecer tão cedo o fim de semana do GP da China – a terceira etapa da temporada 2012 da Fórmula 1. Neste domingo, um dia após faturar a primeira pole position da carreira, o piloto da Mercedes venceu a prova no circuito de Xangai e subiu ao lugar mais alto do pódio na sua 111ª prova na principal categoria do automobilismo mundial.

Rosberg concluiu as 56 voltas do GP da China com uma vantagem de 20,6 segundos para o inglês Jenson Button, da McLaren. Para isso, o piloto alemão fez apenas duas paradas nos boxes – uma a menos do que a maioria dos concorrentes – e precisou administrar o desgaste dos pneus.

Companheiro de Button na McLaren, Lewis Hamilton terminou o GP da China em terceiro lugar. O inglês foi seguido pelos pilotos da Red Bull, com o australiano Mark Webber terminando na quarta posição, logo à frente do alemão Sebastian Vetttel. O atual bicampeão mundial largou apenas da 11ª posição, chegou a ocupar o segundo lugar, mas não conseguiu conter Button, Hamilton e Webber nas voltas finais.

O brasileiro Bruno Senna voltou a somar pontos aos terminar o GP da China na sétima posição, logo à frente de Pastor Maldonado, seu companheiro na Williams, e do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. Enquanto isso, o brasileiro Felipe Massa voltou a ficar fora da zona de pontuação.

Companheiro de Rosberg na Mercedes, o alemão Michael Schumacher largou do segundo lugar, mas abandonou o GP da China na 13ª volta após o pneu dianteiro direito não ser corretamente colocado durante o seu primeiro pit stop. O heptacampeão mundial, aliás, foi o único piloto a não completar o GP da China.

Com três terceiros lugares no campeonato, Hamilton assumiu a liderança do Mundial de Pilotos, com 45 pontos, dois a mais do que Button, o segundo colocado. O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, está em terceiro lugar, com 37 pontos, seguido por Webber, com 36, e Vettel, com 28. Após a vitória, Rosberg ocupa a sexta colocação, com 25 pontos. Já Bruno Senna, com 14 pontos, está em nono lugar.

Já o Mundial de Construtores é liderado pela McLaren, que já somou 88 pontos. A Red Bull está em segundo lugar, com 64 pontos, enquanto a Ferrari é a terceira colocada, com 37 pontos.

A CORRIDA – Neste domingo, Rosberg começou a definir a sua vitória logo na largada do GP da China, quando conseguiu manter a liderança da prova. Desde então, não chegou a ser ameaçado pelos seus concorrentes. E como administrou bem os compostos, conseguiu fazer uma parada a menos do que os demais pilotos.

A vitória de Rosberg mostrou que a Mercedes resolveu o problema da degradação rápida dos pneus que levou a resultados decepcionantes nas duas primeiras corridas do ano. A equipe alemã vinha sendo rápida nos treinos classificatórios desta temporada, mas não conseguia ser competitiva nas corridas.

Button, que conquistou a quinta posição no treino classificatório, conquistou a terceira posição logo na largada. O inglês, porém, só conseguiu garantir a segunda colocação nas voltas finais, após ultrapassar Vettel e ainda ter uma dura batalha com Hamilton. O alemão, aliás, fez excelente prova de recuperação, já que caiu para o 14º lugar na largada para terminar em quinto lugar.

Além da estratégia correta, Rosberg também se beneficiou de um erro no pit stop de Button na 39ª volta. Em virtude disso, o inglês voltou para a pista atrás de vários pilotos. Assim, enquanto Button disputa posições com Vettel, Webber, Hamilton, Kimi Raikkonen e Romain Grosjean, Rosberg aproveitou para ampliar a sua liderança, que chegou a ser de mais de 25 pontos.

Bruno Senna voltou a se destacar na China ao fazer apenas duas paradas de boxe. Assim, somou pontos pela segunda corrida consecutiva ao terminar a prova na sétima colocação. Já Massa adotou a mesma estratégia, mas não teve sucesso. O brasileiro subiu para o nono lugar na largada, mas sofreu com o desgaste dos pneus nas últimas voltas e terminou o GP da China apenas em 13º lugar.

A quarta etapa da temporada 2012 da Fórmula 1 será disputada no próximo domingo, no Bahrein, no circuito de Sakhir.

Confira o resultado final do GP da China de Fórmula 1:

1º Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 56 voltas em 1h36min26s929

2º Jenson Button (ING/McLaren), a 20s6

3º Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 26s0

4º Mark Webber (AUS/Red Bull), a 27s9

5º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 30s4

Continua após a publicidade

6º Romain Grosjean (FRA/Lotus), a 31s4

7º Bruno Senna (BRA/Williams), a 34s5

8º Pastor Maldonado (VEN/Williams), a 35s6

9º Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 37s2

10º Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), a 38s7

11º Sergio Pérez (MEX/Sauber), a 41s0

12º Paul di Resta (ESC/Force India), a 42s2

13º Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 42s7

14º Kimi Raikkonen (FIN/Lotus), a 50s5

15º Nico Hulkenberg (ALE/Force India), a 51s2

16º Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso), a 51s7

17º Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso), a 1min03s1

18º Vitaly Petrov (RUS/Caterham), a 1 volta

19º Timo Glock (ALE/Marussia), a 1 volta

20º Charles Pic (FRA/Marussia), a 1 volta

21º Pedro de la Rosa (ESP/Hispania), a 1 volta

22º Narain Karthikeyan (IND/Hispania), a 2 voltas

23º Heikki Kovalainen (FIN/Caterham), a 3 voltas

Não completou:

Michael Schumacher (ALE/Mercedes)

Continua após a publicidade
Publicidade