Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016 vendeu lugares destinados à imprensa no basquete

Torcedores tiveram de ser realocados até em lugares destinados a deficientes físicos. EUA bateram Argentina e vão à semifinal do masculino

A Arena 1 do Parque Olímpico ficou superlotada para ver um dos duelos mais esperados do torneio. Em quadra, os Estados Unidos venceram a Argentina com facilidade, por 105 a 78, e se classificaram para enfrentar a Espanha na semifinal. Fora dela, os voluntários tentavam resolver uma inglória missão. Centenas de ingressos que foram comercializados pela organização dos Jogos Rio-2016 estavam localizados justamente no setor destinado à imprensa. Houve muita reclamação, policiais da Força Nacional tiveram que acalmar os ânimos dos mais indignados mas, no final, tudo acabou resolvido de duas maneiras. A primeira: os lugares destinados a deficientes físicos foram ocupados; e os assentos reservados à Família Olímpica – que como sempre estavam vazios – abrigaram os que ficaram sem lugar.

“Nos outros jogos não tivemos esse problema porque não lotou tanto. Mas a organização vende ingressos na área de imprensa e, agora, nós temos que resolver”, explicava, indignada, uma coordenadora dos voluntários que por pouco não apanharam de um grupo de argentinos. 

O site de VEJA constatou o problema em pelo menos dois momentos. Num dos episódios, famílias inteiras foram levadas para outro setor (mais caro) para que fossem atendidas. “Vamos fazer malabarismo aqui.” 

Show nas arquibancadas – De volta à quadra, os americanos da NBA voltaram a ter uma atuação sólida no ataque e na defesa e não correram risco em momento algum da partida. A superioridade foi tanta que só nos últimos cinco minutos os sempre barulhentos argentinos começaram a cantar. E não pararam. Foi um show nas arquibancadas, entoando seu repertório variado de canções, como numa homenagem à maior geração que o país já teve no basquete – que conquistou a medalha de ouro em Atenas-2004.

Seu maior craque, Manu Ginobili, estrela do San Antonio Spurs, de 39 anos, deixou a quadra emocionado.

Kevin Durant da seleção dos Estados Unidos é marcado pelo argentino Andrés Nocioni  Kevin Durant da seleção dos Estados Unidos é marcado pelo argentino Andrés Nocioni

Kevin Durant da seleção dos Estados Unidos é marcado pelo argentino Andrés Nocioni (Sam Greenwood/Getty Images)