Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016: O voo de Neymar e o sorriso de Usain Bolt

E o jamaicano Usain Bolt venceu, de novo. E com sobras, de novo

Foi um passeio. Com apenas catorze segundos de jogo, o placar já estava 1 a 0. E a pobre seleção de Honduras não teve vez no Maracanã. Três gols ma cada tempo e, no fim, 6 a 0 para o Brasil, que vai disputar a final do futebol masculino contra a Alemanha, no sábado à tarde. A torcida encheu as redes sociais com a dúvida: é hora de vingar o 7 a 1 da Copa ou vamos levar chumbo de novo?

Neymar vai ao chão após marcar o primeiro gol do Brasil contra Honduras Neymar vai ao chão após marcar o primeiro gol do Brasil contra Honduras (Daniel Kfouri)

Neymar vai ao chão após marcar o primeiro gol do Brasil contra Honduras (Daniel Kfouri) (/)

Só na sapatilha. A vitória de Usain Bolt nas semifinais dos 200 metros rasos foi dentro do esperado. Assim como nos 100 metros, ele teve tempo de olhar para os adversários e reduzir o ritmo. Ontem, ainda sorriu para o canadense Andre De Grasse, que chegou apenas 2 centésimos de segundo atrás dele. Surpresa mesmo foi a eliminação do americano Justin Gatlin, que desembarcou no rio cantando de galo e prometendo derrotar o jamaicano. Não vai ser desta vez.

O jamaicano Usain Bolt sorri ao lado do canadense Andre De Grasse após terminarem a seletiva dos 200 m. Bolt ganhou e De Grasse ficou em segundo O jamaicano Usain Bolt sorri ao lado do canadense Andre De Grasse após terminarem a seletiva dos 200 m, no Engenhão

O jamaicano Usain Bolt sorri ao lado do canadense Andre De Grasse após terminarem a seletiva dos 200 m, no Engenhão (Pedro Ugarte/AFP)