Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Retorno de Jefferson é grande novidade para encarar Dragão

A volta do goleiro Jéfferson é a única alteração já confirmada pelo técnico Caio Júnior para a próxima partida do Botafogo no Campeonato Brasileiro, sábado, no Serra Dourada, contra o Atlético Goianiense. O goleiro titular não enfrentou o São Paulo porque estava cumprindo suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo. Sua ausência foi sentida pela torcida alvinegra que chegou a vaiar o reserva Renan, acusado de ter falhado no primeiro gol do time paulista ao dar rebote em chute longo do meia Cícero.

Antes de enfrentar o Atlético Goianiense, o Botafogo voltará ao Engenhão nesta quinta-feira para enfrentar o Independiente Santa Fé, da Colômbia, em jogo válido pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Nesta partida, talvez Caio Júnior seja obrigado a manter Renan porque Jéfferson deve ser escalado por Mano Menezes como titular da seleção brasileira na partida da quarta-feira, em Belém, contra a Argentina.

O treinador alvinegro vai esperar o retorno de Jéfferson para saber se ele tem condições de entrar em campo contra os colombianos, o mesmo acontecendo com Cortês e Elkeson que também foram relacionados por Mano Menezes .O treinador confirmou que o meia Everton e o atacante Caio serão inscritos na competição, saindo os atacantes Cidinho e William.

Caio justificou o empate diante do São Paulo, dizendo que o grupo estava muito desgastado com a partida diante do Grêmio em Porto Alegre e o cansaço foi fundamental para que o time caísse de rendimento e permitisse a reação do adversário.

‘Fui obrigado a substituir Maicosuel que teve câimbra, o que já havia acontecido em Porto Alegre. Quando o Botafogo tomou o gol de empate, os jogadores já estavam esgotados física e psicologicamente’, falou.

Criticado por ter trocado Loco Abreu pelo volante Lucas Zen pouco antes de o São Paulo chegar ao gol do empate em jogada áérea, especialidade do atacante uruguaio que costuma ajudar a defesa em lances de bola parada, Caio explicou que quando um time ganha, o treinador está certo mas que sempre será rsponsabilizado quando a equipe fracassa.

Para Caio, o gol perdido por Loco Abreu quando estava dois a zero e o primeiro gol do São Paulo resultante de uma indecisão de Renan contribuiram para a reação do adversário. Mesmo assim, ele disse que o goleiro não pode ser responsabilizado pelo resultado porque já salvou o time em outras oportunidades e merece toda a confiança.