Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pressionado, São Paulo pega Cruzeiro para seguir vivo

Por Paulo Favero

São Paulo – O técnico Adilson Batista volta nesta quarta-feira a Minas Gerais para a partida contra o Cruzeiro – às 21h50, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG), pela abertura da 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro -, clube pelo qual fez seu último bom trabalho como treinador. Bastante criticado após a derrota do São Paulo para o Flamengo, no último domingo, ele sabe que precisa retornar para casa com os três pontos na bagagem. Caso contrário, os ruídos vão aumentar.

Depois de comandar o Cruzeiro, Adilson Batista foi para o Corinthians – chegou a admitir que se precipitou ao trocar de equipe naquele momento -, o Santos e o Atlético Paranaense. Não conseguiu ter o mesmo brilho e foi muito criticado pela torcida. Chegou no São Paulo cercado de desconfiança, mas em pouco tempo cativou os atletas. Não a torcida.

Agora, com campanha irregular no Brasileirão, ele tenta levar o time à vitória para não deixar o Vasco, líder da competição, se desgarrar. Problemas não faltam para o técnico, que não poderá contar para a partida com o meia Lucas (que foi expulso e está na seleção brasileira), o volante Wellington (suspenso) e o lateral-direito Piris, convocado pelo Paraguai.

Sem Lucas, ele terá de mexer no meio de campo e nesta terça preferiu fazer mistério. Fez um treino fechado e não divulgou a escalação para o confronto. A grande questão é se o veterano Rivaldo, xodó da torcida, terá, enfim, a chance de começar como titular.

Adilson Batista não definiu se usará uma equipe mais ofensiva em Minas Gerais ou se será mais cauteloso. São três jogadores – Cícero, Carlinhos Paraíba e Rivaldo – para duas posições. Dificilmente ele mexerá com Denilson e Casemiro, titulares no meio. E o ataque ficará a cargo de Luis Fabiano e Dagoberto.

Para a lateral direita, Adilson Batista deve escalar Jean, que foi titular da equipe no primeiro semestre, mas não conseguiu se firmar após a chegada do novo treinador. A última vez que ele entrou no começo da partida foi contra o Fluminense, em 31 de agosto.