Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Planos, desmanche e festa: Jogadores da Lusa curtem o título da Série B

Por Da Redação 19 nov 2011, 08h04

Maior ataque e segunda melhor campanha da história da Série B, tudo isso com um jogo por fazer na competição, tendo ainda a honra de levantar o primeiro troféu nacional da Portuguesa. Além disso, para fechar o ano de belas atuações dentro de casa, no Canindé cheio, uma goleada por 4 a 0 sobre o Duque de Caxias.

Tudo isso foi o que os jogadores da Lusa tiveram o prazer de conquistar na noite da última sexta-feira. Contentes, emocionados e projetando o futuro, com as medalhas de ouro devidamente colocadas em seu peito, os atletas comentaram como foi 2011 e como deve ser a próxima temporada para o elenco.

Artilheiro rubro-verde no torneio com 12 tentos anotados até o momento, um deles o quarto do triunfo sobre os fluminenses, Edno, visivelmente emocionado, agradeceu a todos pela superação no retorno ao clube, o qual havia deixado de forma conturbada há dois anos.

‘Estou muito emocionado. Não tenho nem palavras, ser campeão, subir o time. Agradeço a Deus, à minha família. Foi um ano maravilhoso, esse grupo merece, por tudo que fez’, desabafou, projetando o seu futuro até pelo menos o Paulistão do ano que vem na equipe.

‘Eu tenho contrato até maio, então vou descansar, curtir essas férias, com a minha família, com meus filhos. Vou pensar em futebol só em janeiro, no Paulista. Acho que se manter essa base, e contratar uns cinco ou seis reforços, dá pra brigar pelo título’, afirmou.

Grande líder dentro dos gramados e capitão do time, Marco Antônio falou em tom de despedida. Mesmo sem nada acertado para deixar o clube, ele reconhece que é difícil a permanência não só dele, como de boa parte do grupo campeão.’Certeza que o grupo vai se desfazer, que não vai ficar todo mundo, mas foi uma honra. Esse ano vai ficar marcado pra sempre na nossa memória. Fizemos uma campanha fantástica e, quem sabe, não marcamos a retomada da Portuguesa’, comentou.

Outro cotado para deixar a Lusa, no entanto, o volante Guilherme, cobiçado pelo Corinthians, evitou falar sobre uma possível saída. ‘Até agora está tranquilo. O pessoal feliz aqui, a diretoria tem que renovar, porque esse time é muito forte e tem que ficar para o ano que vem’, disse.

Alheio aos projetos dentro de campo, o goleiro Weverton, outro que se firmou após o bom ano, só quis saber das comemorações. Enrolado em uma bandeira do Acre, seu estado natal, ele relatou como vai ser a sua chegada à capital Rio Branco. ‘É só alegria. Quero encontrar minha família, minha cidade, e aí vai ter festa até altas horas (risos)’, encerrou.

Continua após a publicidade

Publicidade