Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paysandu goleia o Sport em plena Ilha do Retiro e se classifica

O Paysandu, que havia vencido por 1 a 0 em Belém, não tomou conhecimento do Sport na Ilha do Retiro, goleou por 4 a 1 nesta quarta-feira e se classificou às oitavas de final da Copa do Brasil.

Os gols saíram todos no segundo tempo: Yago Pikachu, aos 15 minutos, e Hellinton, aos 18, abriram boa vantagem. Bruno Aguiar até diminuiu para o Leão, aos 31, mas Hellinton marcou mais um aos 39 e Rafael Oliveira fechou a conta nos acréscimos.

Empolgado, o Papão volta a campo no sábado, no segundo jogo pela semifinal do Campeonato Paraense, contra o Águia de Marabá, no Mangueirão. Na ida, derrota por 1 a 0.

O Sport agora tenta juntar os cacos para enfrentar o Santa Cruz, domingo, novamente na Ilha do Retiro. Com um empate, o Rubro-negro garante a liderança da primeira fase e ganha o direito de decidir semifinal e final como mandante.

O jogo – O Sport apostava na força de sua torcida para vencer por pelo menos 1 a 0 e levar para os pênaltis. Os 14.933 fanáticos que foram à Ilha do Retiro, embora não tenham lotado o estádio, fizeram barulho no primeiro tempo. O problema é que o desempenho do time não era nada animador. Para completar, o machucado Willians precisou ser substituído por Jheimy.

O Leão, mesmo sem pressionar, conseguiu balançar as redes com Jael, mas a arbitragem parou a jogada assinalando toque de mão do atacante.

O Paysandu, que já havia levado perigo em algumas estocadas na etapa inicial, se soltou após o intervalo. Mazola Júnior, técnico do Sport, trocou Rivaldo por Maquinhos Paraná e viu seu time ter postura ofensiva nos primeiros minutos, mas a ilusão durou pouco.

Aos 15 minutos, Yago Pikachu completou contra-ataque tocando na saída do goleiro Magrão. Foi um balde de água fria que teve consequências desastrosas para os donos da casa, que se mostraram atordoados e foram vazados mais uma vez três minutos depois, por Hellinton, que acabara de entrar.

O Sport passou a precisar de cinco gols para avançar, mas só fez um, com o zagueiro Bruno Aguiar, aos 31 minutos. Não houve tempo sequer para animação: Hellinton marcou o terceiro aos 39 e Rafael Oliveira fechou a conta dez minutos depois.