Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para ficar no time, Julio Cesar garante estar bem psicologicamente

Uma das maiores preocupações do técnico Tite, que deixou a vaga de Julio Cesar em aberto após as falhas contra a Ponte Preta, é recuperar o goleiro psicologicamente. O camisa 1, que se diz em boas condições para seguir defendendo a meta, garante já ter superado o baque.

‘Estou com a cabeça boa, em paz e tranquilo para trabalhar’, disse o arqueiro, nesta terça. ‘O Tite tem o direito (de mudar). Infelizmente, quem causou isso fui eu, mais ninguém. Se a vaga está aberta, tenho que trabalhar bem nesta semana, mostrar que a cabeça está boa e que estou preparado. É isso que me motiva’.A preocupação com o emocional do jogador tomou conta da comissão técnica ainda no primeiro tempo do jogo de domingo. Logo após a primeira falha, que originou o gol de Willian Magrão, Tite pediu a Julio Cesar que ‘ficasse no jogo’. Como voltou a vacilar no segundo tempo, o goleiro deu a impressão de ter sentido o primeiro erro, mas assegura que o problema foi outro.

‘Eu fiquei (concentrado) no jogo, como o Tite pediu, tanto que fiz defesas importantes. Estava tranquilo, com a cabeça boa, mas o nosso time ficou muito pilhado depois de fazer o gol (estava 2 a 1 para a Ponte). Entrei nessa pilha e fui apressado’, explicou, lembrando que o tento de Rodrigo Pimpão saiu após uma cobrança equivocada de tiro de meta.

‘Analisando depois, vi que foram dois gols em lances bestas. No primeiro, se eu fosse para espalmar, faria a defesa simples, mas tentei segurar. No terceiro, coloquei a bola no chão e chutei de qualquer jeito. E, quando é de qualquer jeito, não dá certo. Quis ganhar três, quatro segundos e errei’, relatou. ‘Do mesmo jeito que alguns esqueceram que fui campeão brasileiro no ano passado, quero esquecer o jogo de domingo e continuar trabalhando’.