Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oscar desabafa: ‘Temos disciplina, comprometimento e união’

‘A minha vontade é falar chupa para um monte de gente’. Essa foi a primeira frase dita por Oscar Schmidt ao comentar a alegria de ver o basquete brasileiro novamente classificado para os Jogos Olímpicos depois de 16 anos. O ícone do esporte nacional considerou o resultado final fruto de um trabalho marcado pela seriedade.

‘Hoje temos disciplina, comprometimento, união, não é coincidência esse resultado. Precisamos cumprimentar todo mundo que participou, fazia tempo que o Brasil precisava disso. Nosso time participou de uma guerra e saiu vencedor, foi o melhor do Pré-Olímpico’, afirmou o ídolo, em entrevista por telefone na noite deste sábado.

Na visão de Oscar, a atual Seleção Brasileira é reflexo da nova organização do esporte. Ele voltou a lembrar de seus entreveros com a gestão anterior da Confederação Brasileira de Basquete, liderada por Gerasime Bozikis, o Grego.

‘Mudou tudo, graças a muita briga que participei, briga de gente grande, briga de Justiça, eu perdi amizades, dinheiro, saúde, acho que esse problema de saúde que sofri (retirou recentemente um tumor benigno do cérebro) teve relação com isso, mas valeu a pena, começou uma revolução para o basquete melhorar. Hoje a Confederação está fazendo quase tudo certo’, destacou.

Com extremo bom humor, Oscar também falou sobre alguns destaques do Brasil em quadra. Dono de sua camisa 14 durante o Pré-Olímpico, Marquinhos foi elogiado. ‘Ele foi muito bem, participativo, cuidou da minha camisa. Bom, essa camisa 14 mete bola sozinha também’, brincou o ex-ala, que disputou cinco Olimpíadas e atualmente trabalha como comentarista.

Oscar também demonstrou alegria por ver a grande atuação do ala Marcelinho Machado no jogo deste sábado contra a República Dominicana, que valia pela semifinal da Copa América e carimbou o passaporte olímpico ao Brasil. O veterano, de 36 anos, vinha marcado por gerações que não faziam sucesso com a camisa verde-amarela.

‘O Marcelinho foi meu jogador, eu conheço bem, não tinha ido bem durante alguns jogos, mas sabia que ele ia jogar tudo na semifinal, fez 20 pontos em 25 minutos. É um grande jogador, ainda bem que vai para as Olimpíadas’, afirmou.