Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Organização do Campeonato Inglês se nega a assinar acordo com a Uefa

Londres, 4 abr (EFE).- A organização do Campeonato Inglês se negou nesta quarta-feira a assinar um memorando de entendimento fechado entre a Uefa e as outras integrantes da Associação Europeia de Ligas de Futebol Profissional (EPFL), que concordaram em não realizar jogos de competições nacionais em dia de rodada da Liga dos Campeões.

A entidade que rege o futebol europeu afirmou que a Premier League, assim como o restante da EPFL, terá que cumprir o acordo, medida com a qual os organizadores do Inglês não concordam.

‘A Uefa não tem nenhum direito de decidir quando serão disputadas partidas de torneios nacionais. Infelizmente, é inevitável que ocorram coincidências de datas’, declarou a Premier League.

Os responsáveis pelo Campeonato Inglês também lembraram que a Uefa criou recentemente mais dias de competições ao separam os jogos do mata-mata da ‘Champions’ em semanas diferentes.

As duas equipes inglesas presentes nas oitavas de final da Liga, Arsenal e Chelsea, disputaram seus jogos contra Milan e Napoli, respectivamente, em duas semanas diferentes.

‘Embora nossa vontade não seja disputar partidas em noite de torneios europeus, às vezes isso é inevitável. Não achamos que a Uefa tenha o direito de dizer quando os campeonatos podem ou não realizar suas partidas, especialmente quando foi aumentado o número de dias de competição europeia e colocou a final da Liga dos Campeões no sábado’, disse o diretor de comunicação da Premier League, Dan Johnson, explicando os motivos da rejeição.

‘Talvez o restante da EPFL tenha aceitado isto, mas, apesar de sermos um dos membros, não temos a obrigação de aceitar cada norma que for adotada’, completou Johnson.

Por ter disputado a final da Copa da Liga Inglesa, o Liverpool teve adiada a sua partida diante do Everton, pelo Inglês. O clássico acabou sendo disputado em 13 de março, dia em que foram disputados dois jogos pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

Mesmo com toda a resistência, o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, garantiu que a Premier League terá que cumprir o memorando.

‘O restante da EPFL assinou o acordo, e a Premier League, como membro que é, terá que acatá-lo, já que está estipulado’, afirmou Infantino. EFE