Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oferecido a outros clubes, Elano está insatisfeito com a diretoria santista

Por Da Redação 3 fev 2012, 10h30

Substituído no intervalo da partida contra o Oeste, na noite desta quinta-feira, na Arena Barueri, o meia Elano está insatisfeito com a postura da direção do Santos. Contratado no início da última temporada, junto ao Galatasaray (Turquia), o jogador ficou sabendo que foi oferecido como moeda de troca a outros clubes, após a participação santista no Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

A postura dos dirigentes do Peixe gerou incômodo em Elano, um dos salários mais altos da equipe. Sem apresentar um bom futebol e com a sua queda de rendimento mais acentuada no segundo semestre de 2011, o atleta já não é mais visto como inegociável pelo clube.

Tanto que Elano foi oferecido pela cúpula alvinegra na tentativa da contratação do meia Douglas, que estava no Grêmio e fechou o seu retorno ao Corinthians nesta quinta. Como o Tricolor Gaúcho deseja reforçar o seu elenco com mais dois meias, o santista seria visto como uma boa alternativa.

A negociação, porém, não deu certo e Elano ficou sabendo que outros times do futebol nacional, além do Grêmio, receberam sondagens do mesmo tipo, colocando em disponibilidade a sua contratação através de uma troca.

Irritado, o meia do Peixe já avisou aos seus representantes que está disposto a ouvir propostas que cheguem de clubes interessados no seu futebol e uma saída da Vila Belmiro não é descartada.

Essa situação explica, em parte, o comportamento estranho de Elano quando, sem sentir nenhum tipo de lesão, solicitou ao técnico Muricy Ramalho que o retirasse do confronto com o Rubrão. O jogador não conseguia cumprir taticamente o que havia sido pedido pelo treinador e, ao ser cobrado, pediu substituição. Muricy rebateu e disse a Elano que continuasse na partida. No intervalo, o meia foi sacado para a entrada do volante Ibson, autor do gol alvinegro no duelo com o Oeste.

Fora isso, Elano e Muricy Ramalho também já se desentenderam em outras oportunidades, como na semifinal do Mundial, diante do Kashiwa Reysol (Japão).

Continua após a publicidade
Publicidade