Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nunes aceita desafio do Avaí e promete raça com gol ‘de mão, canela e joelho’

Por Da Redação - 31 jan 2012, 16h47

Nunes terá até dezembro para provar que é ‘outro jogador’. Apresentado na tarde desta terça-feira pelo Avaí, o atacante de 29 anos repetiu várias vezes a palavra ‘desafio’ para definir a oportunidade de recomeço que recebeu ao ser emprestado para o Leão pelo São Caetano.

‘Eu precisava de um desafio na minha carreira. Passei por situações difíceis no ano passado e nada melhor que um clube grande para voltar a ter motivação’, declarou o novo camisa 9, para depois esclarecer os motivos que o levaram a escolher o Avaí. ‘Vim pelo projeto que me foi apresentado. E as pessoas que conheço sempre falaram bem do clube’.

No Avaí, Nunes espera seguir com a fama de artilheiro que o acompanha desde que surgiu no Santo André, em 2003. O jogador já traçou uma meta de gols para a temporada, mas não quis revelar. Ele só avisou que não medirá esforços para balançar as redes.

‘Faço gol de mão, de canela, de cabeça, de joelho, não importa. Dentro da área eu quero é fazer gol. Sou um brigador, um lutador. Este novo desafio é muito importante e eu vou fazer de tudo para honrar essa camisa’, discursou o atacante que tem a missão de substituir William, ídolo no clube.

Continua após a publicidade

Assim como os gols, polêmicas acompanharam a carreira de Nunes. Ele ainda nem era profissional quando irritou palmeirenses ao comemorar a vitória do Santo André na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2003 imitando um porco, sem se intimidar com um Pacaembu lotado.

Com declarações fortes, as confusões seguiram até agora, enquanto ainda estava defendendo o São Caetano. Na semana passada, Nunes cobrou salários atrasados em seu Twitter, mas, depois de ouvir o Azulão desmentir o fato, apagou a publicação, alegando que ela teria sido escrita por um primo seu.

‘Tenho personalidade forte, porque sempre quero vencer e ser campeão. Estou aqui para ajudar e fazer amigos, brigar pelos meus companheiros. No futebol ninguém gosta que você seja honesto. Sou muitas vezes criticado por falar a verdade. Quem me conhece sabe da minha postura’, avisou o atacante.

Sem participar da pré-temporada do São Caetano, por estar no departamento médico do clube, Nunes corre agora para aprimorar a parte física. O atacante e o Avaí ainda não sabem quando o atleta estará à disposição da comissão técnica.

Publicidade