Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nova derrota faz Paraná mergulhar na crise

Por Da Redação - 14 set 2011, 15h30

A terceira derrota seguida que o Paraná acumulou na Série B parece ter acabado com todas as metas traçadas pela diretoria paranista na temporada. Com dirigentes sofrendo ameaças de morte, torcedores protestando com a chegada do novo treinador e uma provável lista de dispensa sendo discutida nos bastidores do clube, o objetivo da equipe na competição será agora fazer contas para se distanciar da zona de rebaixamento.

Na última terça-feira, o Paraná chegou a sair à frente no placar, mas o desempenho irregular da equipe custou a virada do Salgueiro, que venceu por 2 a 1 e instaurou a crise dentro do clube paranaense. Agora, a equipe encontra-se em 11lugar, nove pontos atrás do Americana, que é o primeiro do G-4, e apenas sete do Vila Nova, que é o 17no campeonato.

O vice-presidente do Paraná, Paulo César Silva, chegou a afirmar após o jogo que vem sofrendo diversas ameaças de morte pelos torcedores da equipe, e não garantiu se continuará à frente do departamento de futebol do clube. Além disso, o dirigente questionou o desempenho dos jogadores, que segundo ele, não estão conseguindo lidar com a pressão e nem com o peso da camisa do time.

Outra questão debatida pelo dirigente foi o protesto dos torcedores paranistas quanto à contratação do técnico Guilherme Macuglia. Para o vice-presidente, a postura da torcida não corresponde ao momento, já que o certo a se fazer seria apoiar o novo comandante, e não criticar alguém que nem chegou a assumir o time.

Continua após a publicidade

Os problemas do clube poderão piorar nesta quarta-feira, já que o volante Everton Garroni será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e poderá pegar até três jogos de suspensão. Devido à sua expulsão contra a Portuguesa, o atleta será enquadrado no artigo 250, que corresponde à prática de ato desleal durante o jogo.

Já Guilherme Macuglia deverá ser apresentado de forma oficial como novo comandante do Paraná nesta quinta-feira. O treinador se reunirá com a diretoria para discutir uma possível lista de dispensas e já comandará a equipe no próximo sábado, contra o Goiás, no Durival de Britto.

Publicidade