Clique e assine a partir de 9,90/mês

No Sul, Figueirense e Ponte Preta empatam sem gols

Por Da Redação - 10 jun 2012, 21h00

Por Júlio Castro

Florianópolis – Em típico jogo caracterizado pela falta de criatividade, onde a qualidade do futebol se refletiu em protesto nas arquibancadas, Figueirense e Ponte Preta empataram por 0 a 0, neste domingo, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Ainda invicto no Campeonato Brasileiro, o time catarinense chegou ao seu terceiro empate consecutivo. A equipe paulista, que ainda não venceu desde a sua volta à Série A, também acumulou o terceiro empate.

A diferença entre as equipes nas quatro primeiras rodadas da competição está no jogo de estreia: o Figueirense venceu e a Ponte Preta perdeu. A equipe catarinense passa a ocupar a nona colocação na classificação geral, com seis pontos, e o time de Campinas figura em 15.º, com três.

Tecnicamente fraco, o primeiro tempo foi marcado por raros momentos de lucidez das duas equipes. O Figueirense causou inconformismo de sua torcida com um futebol apático, sem produção de jogadas que pudessem empolgar. A Ponte Preta foi um pouco mais consistente. Teve maior volume de jogo e produziu mais chances que o mandante.

Continua após a publicidade

As duas mais importantes dos campeineiros aconteceram aos 18 minutos, quando o atacante André Luiz pegou um rebote, de cabeça, e jogou para fora. Aos 38, no vacilo da defesa catarinense, a Ponte Preta desperdiçou mais uma com Renê Júnior. Errando constantemente os passes, o Figueirense produziu sua melhor chance só aos 42, em cobrança de falta de Júlio César para fora.

O clube alvinegro catarinense iniciou o segundo tempo com duas alterações, sendo a principal a entrada do artilheiro Aloísio na vaga do meia Roni. Luiz Fernando também entrou para dar mais qualidade no passe no meio de campo. A estratégia deu certo, porém insuficiente para transformá-las em gols. O time proporcionou inúmeras chances nos primeiros 20 minutos da etapa final.

O atacante Aloísio protagonizou as melhores, sendo uma aos dois minutos com um chute cruzado, a segunda aos quatro, de cabeça, e a terceira aos 20 com uma estocada de perna direita, sempre com intervenções importantes do goleiro Edson Bastos. A Ponte Preta respondeu somente aos 27, quando o zagueiro João Paulo tirou em cima da linha a finalização do atacante André Luiz.

Com um jogador a menos – Sandro foi expulso aos 29 minutos – o Figueirense abriu espaços para a Ponte Preta crescer em volume de jogo, porém ineficiente nas conclusões das jogadas diante do mandante conformado com o empate. “Quem joga com um a menos fica sempre muito difícil. O adversário normalmente cresce e complica”, comentou o atacante Caio após o apito final do árbitro.

Continua após a publicidade

Pela quinta rodada, o Figueirense volta a jogar no próximo sábado diante do Cruzeiro, no estádio Independência, em Belo Horizonte. No dia seguinte, a Ponte Preta receberá o Corinthians, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 0 x 0 PONTE PRETA

FIGUEIRENSE – Ricardo, Pablo, Sandro, João Paulo e Guilherme Santos; Ygor, Túlio, Jackson (Luiz Fernando) e Roni (Aloísio); Caio e Júlio César (Coutinho). Técnico: Argel Fucks.

Continua após a publicidade

PONTE PRETA – Edson Bastos, Cicinho (Ricardinho), Tiago Alves, Ferron e João Paulo; Baraka, João Paulo Silva, Renê (Somália) e Caio (Nikão); André Luis e Luan. Técnico: Gilson Kleina.

CARTÕES AMARELOS – Júlio César (Figueirense); Cicinho e André Luiz (Ponte Preta).

CARTÃO VERMELHO – Sandro (Figueirense).

ÁRBITRO – Cláudio Mercante Júnior (PE).

Continua após a publicidade

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Publicidade