Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Napoli cumpre expectativas, bate lanterna Villarreal e se classifica

Redação Central, 7 dez (EFE).- Depois de 21 anos de ausência na Liga dos Campeões, o Napoli abrilhantou seu regresso com uma classificação para as oitavas de final conseguindo o segundo o segundo lugar do grupo A, considerado o grupo da morte, eliminando o multimilionário Manchester City.

A vaga no mata-mata veio com uma vitória por 2 a 0 sobre o Villarreal, no estádio El Madrigal, na Espanha. Apesar de ter batido o Bayern de Munique pelo mesmo placar, o City ficou com a terceira posição da chave e agora disputará a Liga Europa.

Após a disputa das seis rodadas, o Bayern somou 13 pontos e ficou com a liderança. O time italiano marcou 11, apenas um a mais que os ‘Citizens’. O ‘Submarino Amarelo’, que nesta quarta contou com o volante Marcos Senna e o atacante Nilmar, não somou um ponto sequer.

Logo aos quatro minutos, o Napoli teve uma grande chance de abrir o placar. Lavezzi cruzou da direita e deixou Zúñiga na cara do gol. O lateral colombiano, no entanto, chutou fraquinho e Diego López encaixou.

A resposta veio um minuto depois, e em grande estilo. Marco Ruben fez boa jogada individual e tentou de fora da área, acertando a trave do goleiro De Sanctis.

Aos 16, o time visitante, que precisava da vitória e por isso atacava mais, ficou pedindo pênalti após a bola supostamente ter batido na mão de Ángel López, mas a arbitragem mandou seguir. Pouco depois, aos Maggio, Hamsik e Lavezzi trocaram passes, mas, na hora em que o argentino chutaria de primeira, Diego López saiu do gol e defendeu.

Mesmo tendo mais a bola, a equipe italiana criava pouco e voltou a incomodar apenas aos 40 minutos. Hamsik soltou a bomba de fora da área e viu a bola passar muito perto do ângulo do arqueiro espanhol, que já estava batido.

Logo com um minuto, Hernán Pérez tentou complicar a situação da equipe de Nápoles, com um belo chute de fora da área. Atento, De Sanctis fez uma boa intervenção.

Com dificuldades para encontrar espaços na bem armada defesa do Villarreal, o Napoli se via obrigado a arriscar de longe, mas as jogadas levavam pouco perigo, aos dez minutos. Lavezzi foi quem bateu, mas encobriu a meta.

O gol salvador aconteceu aos 19 minutos, com Inler, novamente de fora da área. O volante suíço encheu o pé e tirou qualquer possibilidade de defesa de Diego López, que evitou que o segundo gol saísse três minutos depois, defendendo chute de Lavezzi.

Aos 31, contudo, o goleiro espanhol não conseguiu parar o ataque italiano. O próprio Lavezzi cobrou escanteio, a zaga deu bobeira e, quase em cima da linha, Hamsik completou para fazer o segundo.

Sem chances de se classificar e abatido pela má fase, o Villarreal não reagiu, enquanto o Napoli passou a se preocupar apenas em se defender. Gonazálo Rodríguez ainda teve a última chance do ‘Submarino Amarelo’, já aos 48, mas De Sanctis pegou mais uma.

Villarreal: Diego López; Joan Oriol, Musacchio, Zapata (Gonzalo) e Ángel López; Marcos Senna (Joselu), Bruno, Hernán Pérez e De Guzman; Marco Ruben e Nilmar (Camuñas). Técnico: Juan Carlos Garrido.

Napoli: De Sanctis; Campagnaro, Cannavaro e Aronica; Maggio, Gargano, Inler, Hamsik (Dzemaili) e Zuñiga (Grava); Lavezzi e Cavani (Pandev). Técnico: Walter Mazzari.

Arbitragem: Svein Odovar Moen (Noruega), auxiliado por seus compatriotas Kim Thomas Haglund e Frank Andas.

Cartões amarelos: De Guzman, Hernán Pérez e Ángel López (Villarreal); Zapata (Napoli).

Gols: Inler e Hamsik (Napoli). EFE