Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Muricy: Neymar é o terceiro melhor do mundo

Para o técnico do Santos, o argentino Lionel Messi é o número um, seguido pelo português Cristiano Ronaldo

Por Da Redação 15 nov 2011, 15h10

Indicado entre os 23 concorrentes à Bola de Ouro 2011, prêmio oferecido em conjunto pela Fifa e a revista France Football ao melhor jogador no ano, o atacante Neymar só não fica à frente do argentino Lionel Messi (Barcelona) e do português Cristiano Ronaldo (Real Madrid), na opinião do técnico do Santos, Muricy Ramalho.

“Hoje considero o Neymar entre os melhores. Se você for pensar bem, ele é o terceiro do mundo atualmente. Claro que tem o Xavi e o Iniesta, muito bons, além do Messi, que para mim é o primeiro, com o Cristiano Ronaldo em segundo. Na minha avaliação, em termos de craque, o Neymar é o terceiro dentre todos. É um jogador espetacular’, afirmou Muricy, em entrevista ao Arena Sportv.

Muricy acredita ainda que Neymar poderá se tornar o vencedor da Bola de Ouro atuando no futebol brasileiro, se não nesta temporada, no futuro. “Essa maneira do Santos trabalhar o futebol, segurando o Neymar, foi muito importante. Lá fora, eles vão ter de olhar mais aqui. E o Neymar acertou em cheio permanecendo no Santos. Aqui, ele pode ser campeão do mundo pelo Santos e pode chegar a uma Copa, podendo ganhá-la. Por tudo isso, acredito que pode ser o melhor do mundo aqui, o que seria sensacional para todos nós que trabalhamos no Brasil.”

Na semana passada, o atacante renovou contrato com o Santos até agosto de 2014. Para Muricy, esse período a mais no Santos irá contribuir positivamente para o crescimento de Neymar. ‘No futebol europeu, não sei como seria, o José Mourinho, por exemplo, é um treinador muito tático, que ia exigir que o Neymar ficasse mais preso e ajudasse a marcar. O Real Madrid joga assim, com dois caras abertos. E aqui, o Neymar tem toda essa alegria. O que ele faz nos jogos, ele cansa de fazer todo dia nos treinamentos. É algo que não tem como explicar. Há anos a gente não tinha um jogador tão diferente no país.”

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade