Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Muricy confirma retorno de titulares, mas destaca: ‘Só quem estiver 100%’

Após a vitória por 2 a 1 sobre o Ituano, na última quinta-feira, o técnico do Santos, Muricy Ramalho, já havia sinalizado o retorno dos titulares para as próximas partidas. Nesse domingo, depois do empate com o Paulista por 1 a 1, o treinador confirmou que irá usar o time principal diante do Oeste, na próxima quinta, às 21 horas (horário de Brasília). O confronto será realizado na Arena Barueri, pela quarta rodada do Paulistão.

Muricy, no entanto, destacou que não pretende forçar a escalação de nenhum jogador e se arriscar a perder alguém por lesão. Sendo assim, o comandante ressaltou que os atletas irão passar por uma avaliação física e só irá atuar na quinta quem estiver em seu melhor condicionamento.

‘Esses (titulares) vão jogar. Vou colocar quase todos, a não ser um ou dois que não estejam 100%. Alguns tiveram problemas físicos ou médicos durante a pré-temporada, mas a maioria vai jogar mesmo. O time já treinou o que tinha para treinar e está na hora de jogar’, disse.

Sem relevar os jogadores que ainda não estariam 100% fisicamente, o técnico garantiu que o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar entrarão em campo diante do Oeste.

‘Não vou falar em nomes. Repito: só vai atuar quem estiver em condição. Agora, esses dois (Ganso e Neymar) são atletas de nível muito alto. Eles são ‘os caras’ da nossa equipe e estarão presentes nesta partida’, salientou.

O técnico santista ainda comentou a possibilidade de promover um revezamento no time nas próximas rodadas do Campeonato Paulista. Segundo Muricy, a sua intenção é utilizar os titulares o máximo possível, para dar um bom ritmo à equipe, visando a estreia na Copa Libertadores da América, diante do The Strongest (Bolívia), dia 15 de fevereiro, em La Paz.

‘A gente só vai revezar quando alguém estiver a ponto de ‘estourar’. Hoje em dia, essa parte evoluiu muito e com os exames podemos detectar quem precisa ser afastado ou, pelo menos, ficar um jogo de fora para se recuperar. Nós sentimos isso no ano passado, quando perdemos alguns atletas por lesão muscular em momentos críticos nas competições. Portanto, não podemos deixar esse tipo de problema acontecer novamente’, encerrou.