Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mourinho se diz tranquilo após derrota: ‘Isto é futebol’

(Atualiza com outras declarações).

Madri, 25 abr (EFE).- O técnico do Real Madrid, José Mourinho, perdeu nesta quarta-feira a chance de disputar a terceira final de Liga dos Campeões da carreira ao ver sua equipe ser eliminada pelo Bayern de Munique nos pênaltis, mas garantiu após o jogo no estádio Santiago Bernabéu ter reagido com tranquilidade ao revés.

‘Isto é futebol. É preciso ter equilíbrio na vitória e na derrota. Os garotos foram fantásticos, tiveram uma mentalidade incrível contra uma grande equipe que no último fim de semana ficou de folga, e a nossa jogou a principal partida do campeonato’, afirmou o português ao canal ‘Telemadrid’ após a derrota.

Para Mourinho, faltou tranquilidade ao Real, que se viu pressionado desde os 26 minutos do primeiro tempo, quando Robben fez o gol do Bayern.

‘Faltou para nós um pouquinho de frescor. Foi uma partida muita tática, com uma tensão emocional enorme, já que com o placar de 2 a 1 qualquer erro poderia custar o jogo’, considerou o técnico, que se disse mais triste por atletas e torcida que por ele mesmo, que já foi campeão da ‘Champions’ por Porto e Inter de Milão.

‘Estou bem. Estou mais triste pelos jogadores que pela minha própria tristeza. Fico chateado porque as pessoas estão tristes, mas é preciso ser forte. No ano passado, ganhamos após muito tempo a Copa do Rei, que foi muito importante para o clube. Além disso, estamos a seis pontos de ganhar o Campeonato Espanhol’, destacou.

Mourinho ainda perdoou Cristiano Ronaldo por ter errado uma das cobranças de pênalti, embora não tenha mencionado Kaká, que também falhou em sua cobrança.

‘Cristiano vem sendo este ano o melhor (do mundo) por muito. Estou orgulhoso (dos jogadores). Não tenho nada a criticar e estou contente de trabalhar com este grupo’, comentou.

‘Só erra quem bate. Fica marcado quem tem coragem para ir lá bater, quem não é egoísta e tenta dar o máximo pela equipe’, completou o técnico, que garantiu que seu desejo é continuar no Real.

‘As mentalidades têm que ser adaptadas ao longo do tempo. Se o clube pensa que eu posso continuar fornecendo algo mais, os garotos também pensarem assim e minha sensação for que sim, eu vou continuar’, definiu. EFE