Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Medalhas nos EUA animam técnico de Thiago Pereira

Por AE

Columbia – Thiago Pereira começou o ano olímpico com três medalhas no GP de Missouri, em Columbia (EUA, neste fim de semana. Mais importante do que os pódios na competição foi a demonstração de que o período de três meses de treinamentos pesados em San Luis de Potosí, no México, surtiram efeito. Logo na estreia em 2012, o brasileiro marcou o quinto melhor tempo do ano nos 200 metros medley, prova que é sua especialidade.

A marca de 1min59s91 é considerada boa pelo estágio de preparação do nadador, que chegou cansado a Columbia depois do confinamento no México com os seus companheiros do PRO-2016 (Projeto Rumo ao Ouro 2016). “Fiquei satisfeito com os resultados dele. Para a época, foram tempos muito bons”, elogia o técnico Alberto Silva, o Albertinho. “A única exceção foi na prova dos 200m borboleta, em que ele segurou demais nas preliminares e depois, na final B, fez o melhor tempo de todos, superando o primeiro colocado. Poderia ter sido outra medalha”, cobrou o treinador.

Muitas vezes criticado por começar bem as provas, mas cansar no final e acabar falhando em momentos cruciais, Thiago Pereira recebeu elogios do técnico pela forma com que nadou nos EUA. “O final de prova dele nos surpreendeu. Fechou bem em todas”, elogiou Albertinho, técnico do PRO-2016 e da seleção brasileira.

Em Columbia, Thiago Pereira faturou o ouro nos 200m medley e o bronze nos 100m borboleta e nos 100m costas. Ele também poderia ter conquistado medalha nos 200m borboleta. Foi mal nas eliminatórias, teve que nadar a final B, mas ali fez o melhor tempo da competição – o nono do ano.

Thiago Pereira e o restante da PRO-2016 agora vão iniciar um período de treinamento em São Paulo. Seu próximo compromisso será no Campeonato Sul-Americano, em Belém (PA), de 14 a 17 de março. A competição é seletiva olímpica.