Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marcos fecha com patrocínio para ‘bater bolinha e comer churrasco’

A espontaneidade de Marcos foi a marca de uma carreira com grande apelo junto ao público e agora chama a atenção de patrocinadores. Nesta quarta-feira, o ex-goleiro assinou um contrato para participar de eventos da Suvinil – marca especializada em tintas imobiliárias – justamente para aproveitar a sua simpatia e carisma.

A ideia da empresa é que Marcos faça parte do projeto Clube Amigo Suvinil. O campeão mundial de 2002 irá cumprir a agenda do programa de relacionamento que a empresa faz com pintores, vendedores e gerentes de loja.

‘Eu vou tentar me aproximar dos pintores e balconistas para incentivar a marca nos eventos. É aquela coisa, bater uma bolinha e comer um churrasquinho eu sei fazer bem’, sorriu o ídolo do Palmeiras.

O diretor de marketing da Suvinil, Fabio Gomes, destaca que a imagem de Marcos é fundamental para o projeto da empresa. ‘Ele é uma grande personalidade, a gente acredita que demos mais um passo de consolidação de uma marca que tem 50 anos de história. Nosso foco é a inovação e a construção de grandes parcerias’, disse.

Mesmo aposentado, Marcos conta com um profissional que cuida apenas de seus contratos publicitários. Ao mesmo tempo, ele reconhece que ainda sente dificuldades com algumas obrigações de sua função de ‘garoto-propaganda’.

‘Bom, nem sou mais garoto’, brincou. ‘Para falar a verdade, eu ainda estou me acostumando. Ao falar de bola, eu tenho mais facilidade, com outras coisas eu fico um pouco mais nervoso. Mas neste projeto vou lidar com o povo, será mais tranquilo. Difícil foi gravar os vídeos. Dar atenção e bater papo com os pintores e balconistas é tranquilo’, comemorou.

Junto com os projetos particulares, Marcos ainda permanece à disposição da diretoria do Palmeiras principalmente para ações de marketing. Mas o próprio ex-goleiro reconhece que os planos com o Verdão ainda estão embrionários. ‘A questão dos projetos do Palmeiras está complicada porque o clube nem sequer tem um estádio. A ideia era fazer algo com o sócio-torcedor e o sócio-remido’, lastimou.