Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marcos anuncia sua aposentadoria

Na tarde desta quarta-feira, na reapresentação do Palmeiras, o gerente de futebol César Sampaio anunciou a aposentadoria do goleiro Marcos, 38 anos, pentacampeão mundial com a seleção em 2002. Apesar de estar recuperado de lesões, Marcos ficou fora dos últimos jogos da equipe no Campeonato Brasileiro 2011, e prometeu que decidiria sua aposentadoria no começo de 2012.

Com 530 jogos com a camisa do Palmeiras, a história de Marcos no clube começou no final da década de 1990, quando Veloso, titular na posição, se machucou. Em 1999 e 2000, Marcos tornou-se ídolo da equipe ao defender pênaltis em partidas decisivas contra o Corinthians na Copa Libertadores. “Ele oficializou que pendurou as chuteiras. Conversou com amigos e parentes e disse que não dá mais. O corpo dele sinalizou que não dá mais”, disse Sampaio. “Foi uma conversa no estilo do Marcos, mas foi uma decisão difícil. Ele aproveitou as férias para refletir um pouco sobre o que significaria mais um ano jogando, os prós e os contras, e chegou à definição que teria mais a perder do que ganhar.”

Haverá um jogo de despedida para o goleiro, mas a data e o adversário ainda não foram definidos. A pedido do próprio Marcos, a partida será realizada no meio da temporada. Carreira – Marcos nasceu em Oriente, no interior de São Paulo, foi revelado pela Lençoense, de Lençóis Paulista, e chegou ao Palmeiras em 1992, aos 18 anos – estreou em um amistoso contra a Esportiva de Guaratinguetá. Depois deste jogo, voltou a atuar em 1996, e até se tornar titular foram mais três temporadas.

Em 2002, foi titular do Brasil na conquista da Copa do Japão-Coreia, tendo sido eleito o terceiro melhor goleiro do torneio. Após o título, veio o pior momento da carreira, com o rebaixamento do Palmeiras para a Série B. Mesmo com proposta do Arsenal, ele preferiu seguir no Palestra Itália e jogar a segunda divisão. A partir de 2007, passou a sofrer com lesões constantes – chegou a ficar afastado 11 meses. No ano passado, começou a não suportar mais as dores crônicas no joelho. Participou de 19 jogos do Campeonato Brasileiro, e sua última partida foi contra o Avaí, no dia 18 de setembro, empate em 1 a 1. (Com Agência Estado)