Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mancini se diz responsável por eliminação do Cruzeiro

Por Da Redação 30 abr 2012, 10h24

Por AE

Sete Lagoas – O Cruzeiro foi eliminado do Campeonato Mineiro no último domingo, depois de perder a segunda partida seguida diante do América-MG pelas semifinais, desta vez por 2 a 1. Depois da partida, o técnico Vágner Mancini não escondeu o descontentamento com o resultado, admitiu a superioridade do adversário e assumiu a responsabilidade completa pela queda da equipe.

“É um momento difícil, em que você tem que assumir os erros. E eu sou um cara que me responsabilizo por tudo. É lógico que, dentro do clube, tenho uma parcela de culpa, como outros também têm. Mas a gente fica chateado. Sei que os torcedores esperavam mais, diante de um embate que, em 180 minutos, a gente teve que correr atrás do América-MG em 160”, declarou.

Apesar de avaliar que o adversário mereceu a classificação, Mancini viu o Cruzeiro com “mais volume” ao longo das duas partidas. Ele lamentou as diversas chances perdidas pela equipe, principalmente o pênalti batido por Wellington Paulista no último domingo, que Neneca defendeu.

“Acho que nos 180 minutos o Cruzeiro teve mais volume de jogo e o América-MG foi mais eficaz. O América-MG passa à final com todos os méritos, estou aqui para reconhecer. Agora, o Cruzeiro teve nos dois jogos amplas oportunidades para chegar, para sair na frente, para igualar, para virar”, comentou. “Desperdiçamos um pênalti, e isso tudo acaba gerando uma certa ansiedade”, completou.

Ao assumir a responsabilidade, Mancini quis impedir que alguns jogadores que erraram na semifinal, como o uruguaio Victorino, fossem apontados como culpados. O zagueiro marcou o primeira gol do América-MG, ao tocar contra o próprio gol, de cabeça.

“O Victorino acabou sendo infeliz naquele lance do gol. Nas últimas partidas ele, assim como a equipe, vem oscilando muito. Mas é um atleta importante, é um atleta que tem a confiança não só minha, mas de todos os atletas. Neste momento seria muito fácil e muito simples a gente passar a bola para A, B ou C. Estou aqui para assumir todos os erros, pois sou eu quem escala, quem muda a equipe ao longo do jogo”, disse o técnico.

Continua após a publicidade
Publicidade