Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Luis Fabiano ainda discorda, mas conta ter se entendido com Seneme

No intervalo da vitória sobre o Bragantino, Luis Fabiano disse se sentir perseguido pelo Wilson Seneme, que minutos antes lhe havia dado um cartão amarelo que o deixava suspenso para a semifinal do Campeonato Paulista. O atacante ainda não aceita a advertência, mas afirma ter resolvido o desentendimento com o árbitro no segundo tempo.

‘No segundo tempo, depois que eu já estava suspenso, conversei com ele e tudo foi solucionado. Mas, infelizmente, eu já tinha levado o cartão’, continuou lamentando o centroavante, impedido de enfrentar o Santos no domingo, mas que deseja evitar novas polêmicas com Seneme.

‘Ele veio conversar de uma maneira diferente da do primeiro tempo, quando eu não podia olhar ou falar que ele não aceitava. Passou, não tenho mágoa nem nada contra ele, que vai estar em outros jogos do São Paulo. Infelizmente, o cartão me deixou foi, mas vida que segue, tranquilo, nos outros jogos em que ele apitar não terá qualquer tipo de problema’, assegurou.

O que o camisa 9 não aceita é ficar fora do último clássico do Estadual. Além de questionar o critério de Seneme, reclamou também do regulamento da competição, que não zera os cartões recebidos na primeira fase para o mata-mata – com isso, o goleador entrou em campo nas quartas de final pendurado com dois amarelos.

‘O cartão foi lamentável, mas é interpretação. O juiz achou que foi para amarelo, paciência. Acho que poderia ser evitado, é muito triste ficar fora de uma semifinal. Também não entendo o regulamento. Tinham que zerar os cartões nas quartas de final, como fazem em todos os campeonatos da Europa’, exemplificou.

As contestações, contudo, aparecem em meio a votos de confiança aos que poderão entrar em campo no San-São. ‘O grupo sabe que não era isso que eu queria, todos entendem isso. E com certeza vão dar conta do recado contra o Santos. Estamos todos confiantes para ir à final’, disse Luis Fabiano.