Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder no Estadual, Bahia encara Auto Esporte-PB na Copa do Brasil

Até agora sem nenhum ponto de questionamento, o trabalho do técnico Paulo Roberto Falcão terá a sua empreitada mais difícil a partir desta quarta-feira, quando o Bahia estreia na Copa do Brasil diante do Auto Esporte, às 22h (de Brasília), no estádio Almeidão, em João Pessoa (PB).

Líder isolado no Campeonato Baiano, com oito pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o time quer consolidar a sua sólida campanha na leite do futebol nacional com um bom desempenho no torneio, e, talvez, conseguir até uma vaga na Copa Libertadores de 2013.

Além do desempenho irretocável, os tricolores ainda defendem 11 jogos de invencibilidade. Para isso, o time conta com os gols dos artilheiros Júnior e Souza, já quee quer ganhar por dois ou mais gols de diferença, eliminando já o jogo da volta.

‘Se, por acaso, conseguirmos fazer um bom jogo e neutralizar já nos primeiros 90 minutos, seria muito bom porque poderíamos ter uma semana cheia para trabalhar na que antecede ao clássico com o Vitória (que será realizado no próximo dia 18)’, disse Falcão antes de seguir para a capital paraibana.

No embate, o comandante deve contar com o meia Morais e o volante Fahel, que se recuperaram de uma virose no último fim de semana. Outra boa notícia é que o lateral esquerdo William Matheus, que saiu de maca na partida de domingo, não teve lesão constatada e vai para o jogo. Madson também deve ser titular na lateral direita.

Do outro lado, o grande objetivo é levar a decisão para o segundo duelo. Com apenas uma vitória e um empate nas seis primeiras partidas do Paraibano, o Auto Esporte vem de igualdade com o Campinense, até então líder do torneio, o que pode dar moral para a equipe.

Vice-líder, Bahia de Feira encara o Aquidauanense

Atual campeão e segundo colocado no Baianão, o Bahia de Feira inicia sua primeira caminhada no torneio nacional diante do Aquidauanense-MS. O embate será disputado às 20h30 (de Brasília) na cidade de Dourados, já que o estádio de Aquidauana, cidade natal dos sul-mato-grossenses, não comporta as exigências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).