Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Kelly Slater defende abate de tubarões e é alvo de críticas

Americano protestou contra a morte de jovem surfista atacado na Ilha Reunião: 'Existe claramente um desequilíbrio no oceano'

Por Da redação Atualizado em 2 mar 2017, 17h38 - Publicado em 2 mar 2017, 17h36

surfista americano Kelly Slater defendeu o abate de tubarões na Ilha de Reunião, localizada a leste da costa da África, após a oitava morte de um banhista no local em seus anos. Em 21 de fevereiro, o surfista francês Alexandre Naussance, de 26 anos, morreu atacado por um tubarão no território ultramarino francês.

“Não vou ser a pessoa mais querida ao dizer isso, mas é necessário um abate diário em Reunião”, declarou o multicampeão nas redes sociais. “Existe claramente um desequilíbrio no oceano. Se esta taxa de ataques acontecesse em todo o mundo, ninguém poderia utilizar o mar, e literalmente milhões de pessoas morreriam desta forma. O governo francês precisa agir rápido. Vinte ataques desde 2011?”

Após sofrer com a repercussão negativa do comentário, o surfista, conhecido por defender causas ambientais e os direitos dos animais, decidiu republicar a imagem da declaração e fazer um breve esclarecimento. “Os seres humanos são a maior ameaça à vida na Terra, como a maioria das criaturas sabe, mas eles também são os mais capazes de corrigir os problemas que enfrentamos (…) Isto não é para minha diversão ou egoísmo para meu esporte. É sobre um problema humano e ambiental. Me atacar não ajudará em nada para que isso pare de acontecer ou que o tópico seja resolvido”, afirmou Slater, que disse estar aberto para debater de maneira sadia com os fãs.

Continua após a publicidade

Publicidade