Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Karthikeyan minimiza polêmica com Vettel e pede fim das discussões

Por Da Redação 30 mar 2012, 08h20

Depois de trocar farpas com Sebastian Vettel por quase uma semana, o indiano Narain Karthikeyan afirmou estar impressionado com a repercussão do caso e pediu o fim polêmica. O piloto da HRT reconheceu a decepção com o alemão, mas prefere esquecer os ataques.

O bicampeão chamou o Karthikeyan de idiota após o Grande Prêmio da Malásia e o indiano retrucou classificando Vettel como um ‘chorão’. Foi uma ultrapassagem no final da prova que motivou a discussão. O piloto da HRT, que era retardatário, bateu no pneu traseiro direito do RB8 do alemão e o obrigou a voltar aos boxes, terminando a corrida na 11posição.

‘Estou impressionado com a repercussão na mídia, mas acho que todos devem ficar tranquilos agora. Acho que temos de lidar com isso de uma maneira madura e esquecer’, afirmou Karthikeyan ao site britânico Autosport.

Apesar de incentivar o fim da polêmica, o indiano admitiu que se decepcionou com a atitude de Vettel, que transformou um incidente dentro das pistas em uma discussões na imprensa. ‘Há outros cinco campeões do mundo no grid que enfrentaram muita coisa, que passaram por maus momentos, mas nenhum deles reagiu assim. Na minha opinião, foi incidente de corrida.’

O piloto explicou que não dificultou a passagem de Vettel. ‘No fim das contas, você não quer ficar no caminho dos outros pilotos, e quando você está guiando um carro mais lento, e sendo um retardatário, você não se pode dar ao luxo de fazer essas coisas’, justificou.

Karthikeyan reforçou a ideia de que os incidentes são normais e citou a batida com Jenson Button, cuja asa dianteira de seu carro foi quebrada, como exemplo. ‘Essas foram circunstâncias atípicas e ninguém pôde fazer nada para evitar o que aconteceu. Jenson bateu em mim e depois disse que foi um incidente de corrida. Ninguém faz essas coisas de propósito. Tenho muito respeito pelo talento de Seb e é isso. Quero deixar isso para trás e apenas focar em mim.’

O próximo desafio dos pilotos será em Xangai, na China, dia 15 de abril. ‘Ele tem feito a sua parte e eu tenho feito a minha. Nós apenas temos de nos respeitar uns aos outros. Ele estará correndo na ponta, e nós não estaremos correndo na frente. Cada um de nós tem de continuar fazendo nosso trabalho’, projetou o piloto, pondo fim aos debates.

Continua após a publicidade

Publicidade